ACÚMULO DE DEPOSIÇÃO DE LIXO EM AMBIENTES COSTEIROS: A PRAIA OCEÂNICA DE PIRATININGA – NITERÓI – RJ

Saulo Cezar Guimarães Farias

Resumo


DOI: http://dx.doi.org/10.12957/geouerj.2014.9884

 

O estágio final das atividades produtivas e consumistas de uma sociedade é a geração de grande quantidade de material de descarte, superior a capacidade da natureza e desta sociedade de eliminá-lo e/ou reutilizá-lo.A produção excessiva de lixo na contemporaneidade compromete o equlíbrio dos ambientes naturais do planeta e a qualidade de vida dos seres que neles sobrevivem. Este trabalho apresenta uma crítica pautada nos conceitos de vulnerabilidades socioambientais das ciências ambientais aos resultados obtidos na coleta de material, observação e pesquisa de campo realizado em um período sazonal e estacionalentre os anos de 2002 e 2003, que teve como objetivo monitorar a poluição, deslocamento e deposição de lixo na praia de Piratininga, Niterói-RJ. Os resultados indicaram que a região é poluída por diversos agentes antrópicos, diretos e indiretos, incidindo descontinuamente e de maneira desigual por toda extensão da praia. Foram observados pelo menos quatro grandes agentes poluidores:as correntes marinhas, os turistas, o comércio local e a ação das ressacas sobre ocalçadão,desmontado-o.A pesquisa aponta para a importância de ações coordenadas entre o poder público, sociedade e iniciativa privada para diminuir a poluição na região e para uma conscientização dos problemas que o lixo causa na praia de Piratininga e nos ambientescosteiros do país.

 


Palavras-chave


Poluição; Ambientes costeiros; Lixo

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/geouerj.2014.9884



Direitos autorais



ISSN: 1415-7543 | E-ISSN: 1981-9021 | JournalDOI: https://doi.org/10.12957/geouerj

Licença Creative Commons