Guy Brett: Arte Cinética e a linguagem do movimento

Daniela Labra

Resumo


Este texto lança luz sobre a hipótese da linguagem do movimento desenvolvida por Guy Brett na publicação Kinetic Art: the language of movement, de 1968. O livro foi lançado no ano seguinte à seminal exposição de arte cinética In Motion, com sua curadoria. O argumento apresentado por Brett questiona um sistema de categorias eurocêntricas que monopolizavam e limitavam aspectos da experiência humana, incluindo a própria fruição da arte. Sua hipótese será consolidada, enfim, na exposição Force Fields: Phases of the Kinetic, realizada em 2000.

Palavras-chave: Arte cinética. Vanguardas. Performance. Curadoria

Texto completo:

PDF EPUB


DOI: https://doi.org/10.12957/concinnitas.2021.63989

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2021 Daniela Labra

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

facebook.com/revistaconcinnitas

concinni@gmail.com

ISSN 1981-9897