DESNUTRIÇÃO HOSPITALAR E INGESTÃO PROTEICO-ENERGÉTICA / HOSPITAL MALNUTRITION AND PROTEIN-ENERGY INTAKE

Ana Lúcia Pires Augusto, Marina Maria Antunes, Patrícia Carvalho de Jesus, Joyce do Valle

Resumo


As crianças apresentam necessidades nutricionais maiores em relação a sua massa corpórea, especialmente de proteínas e energia. A desnutrição hospitalar e outros distúrbios carenciais nas crianças hospitalizadas ainda são achados frequentes nessa população, dada sua maior vulnerabilidade. O presente estudo teve como objetivo realizar avaliação antropométrica e o consumo proteico-energético, bem como o processo de comparação à internação e à alta hospitalar, de crianças de 0 a 1 ano de idade acompanhadas na enfermaria de pediatria do Hospital Universitário Antonio Pedro, da Universidade Federal Fluminense. Para tal, foram levantados dados dos prontuários dietoterápicos do ano de 2008 e no 1º semestre de 2009. Na coleta das informações, foi elaborado um protocolo específico. As análises estatísticas foram baseadas em testes de tendência central e seus desvios e testes de comparação entre o início e o final da internação. Como resultados, encontrou-se uma população de 25 lactentes, sendo 56% do gênero masculino. A idade gestacional média foi de 34± 4,3 semanas, sendo 64,3% prematuros. A maior prevalência foi de parto pélvico. Idade mediana na internação de 2,10 (0-7,65) meses. Tempo de internação mediano de 15 dias (4-452). Pneumopatias e gastroenterites foram as doenças de base mais frequentes. A alimentação através de sonda foi administrada para 60% dos lactentes. As taxas de desnutrição apresentadas foram, respectivamente, de 28,6% à internação, e 42,9% à alta hospitalar. O Índice de Desnutrição Hospitalar (IDH) foi de 60,9%, apesar da alta ingestão de energia e proteínas. Ingestão de energia e proteínas não apresentou diferenças significativas entre a internação e a alta, quando comparada a inicial com a final (alta hospitalar). O IDH ainda é um fator predominante entre os lactentes, as necessidades tanto energéticas quanto proteicas ainda estão acima daquelas prescritas e ingeridas; e há necessidade de ação urgente da equipe multiprofissional, visando a boa nutrição desta população e sua recuperação mais rápida e eficiente.

Palavras-chave: Desnutrição Hospitalar. Ingestão proteico-energética. Lactentes.

 


Texto completo:

PDF