O ESPAÇO (ACADÊMICO) DA REFLEXÃO ÉTICA NA CONSTRUÇÃO DO AGIR PROFISSIONAL / THE (ACADEMIC) SPACE FOR ETHICAL REFLECTION IN BUILDING THE PROFESSIONAL BEHAVIOR

Ana Maria Florentino, Celina Szuchmacher Oliveira, Márcia Regina Viana

Resumo


Buscando investir em reflexões acerca do agir ético-profissional na sociedade contemporânea, tomamos o currículo básico do curso de graduação em Nutrição como referência empírica inicial para discutir a ética em sua formação. Partiu-se de levantamento sobre o ensino da ética na formação do profissional nutricionista, realizado pelo Conselho Regional de Nutricionistas da 4ª Região em 2004. Das 18 instituições que ofereciam cursos de graduação em Nutrição no Estado do Rio de Janeiro, 14 responderam ao chamado. Ao analisar os programas postos em prática nesses cursos, verifica-se que existe uma contradição entre o discurso de valorização da ética e o tratamento dispensado a essa disciplina no cômputo total da carga horária do currículo do curso de Nutrição, entre outros aspectos. Considera-se que o ensino da ética deve transcender a simples discussão de um código de ética e de questões de natureza corporativa. O que está em causa é saber se, ao fim de sua formação, os profissionais devem “conhecer” as normas, regras e, por fim, um código ético que deva reger suas práticas ou se, além disso, deseja-se que os profissionais tenham desenvolvido a competência para problematizar ou responder às questões éticas de modo rigoroso e pertinente. Considera-se que não é possível estruturar o ensino da ética sem a compreensão da realidade social e sem o exercício da crítica sistemática às questões mais gerais da saúde e da sociedade. Sem essa visão, o discurso ético-filosófico na sala de aula fica alienado.

Palavras-chave: Formação profissional, ética profissional, agir humano.

 

 


Texto completo:

PDF