Ações educativas e logística reversa de medicamentos descartados na cidade universitária de Macaé-RJ

Vítor Todeschini, Marcos FM Gomes, Julia R Sales, Thaís MS Pereira, Raissa MF Oliveira, Marlon RS Campos, Raiane L Santos, Bárbara S Santos, Chayanne S Chagas, Anna KMS Machado, Juliana G Valente, Maria CS Verdam, Denise O Guimarães, Maximiliano S Sangoi, Thiago Barth, Samantha M Martins, Marina C Nemitz

Resumo


Os medicamentos podem constituir risco à saúde pública e ao meio ambiente se descartados incorretamente. Neste cenário vem sendo desenvolvido o projeto “Descarte de medicamentos: diagnóstico, educação e gerenciamento em domicílios e estabelecimentos farmacêuticos do município de Macaé-RJ” cujo objetivo envolve a realização de ações educativas e o estabelecimento de procedimentos para o correto manejo desses resíduos em conformidade com as Boas Práticas de Gerenciamento dos Resíduos de Serviços de Saúde (RSS). Um sistema de logística reversa foi desenvolvido através da disponibilização de um dispositivo contentor com espaços destinados à segregação de formas farmacêuticas sólidas, semissólidas e líquidas na cidade Universitária de Macaé-RJ. Em dias pré-determinados realizou-se o recebimento dos resíduos de medicamentos, seguidos da identificação, análise e armazenamento temporário. A coleta, transporte externo, tratamento e destinação ambientalmente adequada do resíduo foi conduzida pela empresa Transforma Gerenciamento de Resíduos, parceira do projeto e licenciada para a atividade. A caracterização dos materiais foi realizada com formulário validado observando-se 21,2 kg de resíduos durante o ano de 2019. Durante este mesmo ano a ação educativa “Posso jogar remédio no lixo?” foi realizada para diferentes públicos escolares do ensino médio de Macaé e região, sendo observado ótimos indicadores de satisfação junto ao público participante. Assim, além do diálogo e troca de saberes envolvendo os resíduos de medicamentos, o presente estudo estabeleceu procedimentos para o seu adequado gerenciamento, contribuindo para a saúde pública e ambiental e podendo servir como fonte de consulta para estimular e orientar novas iniciativas relacionadas ao tema.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/cdf.2021.59617

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2021 Cadernos do Desenvolvimento Fluminense



ISSN: 2317-6539

A revista Cadernos do Desenvolvimento Fluminense está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons

A revista Cadernos do Desenvolvimento Fluminense possui indexação nas seguintes bases de dados:

   

  REDIB

   logo ROAD

Portal de Periódicos da CAPES


Sigam-nos nas redes sociais: