Crise, desenvolvimento e território: reflexões sobre o extremo oeste da Região Metropolitana do Rio de Janeiro

Leandro Dias de Oliveira, André Luiz Nascimento Germano, Miguel Alexandre do Espírito Santos Pinho

Resumo


O objetivo deste artigo é, a partir dos conteúdos da geografia econômica e da economia política, analisar os limites do modelo de desenvolvimento instituído nas últimas décadas nas cidades do extremo oeste da Região Metropolitana do Rio de Janeiro, formado pelos municípios de Seropédica, Paracambi, Queimados, Japeri e Itaguaí (integrada ao Distrito Industrial de Santa Cruz). A reestruturação territorial-produtiva dessas cidades incluiu a implementação de novos empreendimentos do ramo industrial e logístico, tornando a região numa área de expansão, influência e propagação política, econômica, social, cultural e ambiental da metrópole. Questionando o modelo de desenvolvimento instituído e fazendo uma análise crítica dos últimos anos, são apresentadas provocações acerca da construção de um modelo de desenvolvimento social para a região.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/cdf.2020.58822

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons

A revista Cadernos do Desenvolvimento Fluminense está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.