Acesso a bens e serviços públicos e território: notas gerais sobre o (des)caso da atenção primária na cidade do Rio de Janeiro.

Daniely Silva de Viveiros

Resumo


Este artigo tem como objetivo apontar os principais aspectos da relação entre acesso da população a bens e serviços públicos e território, discutindo brevemente como a constituição histórica dos direitos sociais e a distribuição territorial dos serviços tem impacto no acesso da população e sobre o direito à cidade. Foi utilizada a categoria território usado, de Milton Santos, à luz do papel do Estado na distribuição dos serviços públicos. Os conceitos de sub-cidadania e espoliação urbana, de Lúcio Kowarick fazem um paralelo à instituição de política de saúde no Brasil e à questão do acesso às políticas públicas frente às desigualdades territoriais. Como exemplo, utilizamos uma rápida análise da cidade do Rio de Janeiro e sua política de atenção primária por meio da saúde da família, entre 2010 e 2020.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/cdf.2021.58635

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2021 Cadernos do Desenvolvimento Fluminense



A revista Cadernos do Desenvolvimento Fluminense está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons


A revista Cadernos do Desenvolvimento Fluminense possui indexação nas seguintes bases de dados:

  

  REDIB

   logo ROAD

Portal de Periódicos da CAPES


Sigam-nos nas redes sociais: