A contribuição das universidades e indústrias do Rio de Janeiro no desenvolvimento de tecnologias de Defesa Nacional

Vitelio Marcos Brustolin

Resumo


<doi>10.12957/cdf.2015.19713

Neste artigo defende-se que as tecnologias possuem usos múltiplos, podendo ter emprego civil e militar. Também comprova-se, através de documentos oficiais, que o Brasil tem sofrido entraves tecnológicos de nações estrangeiras, tornando vantajoso produzir equipamentos militares em território nacional. Por fim, demonstra-se que o País possui estrutura para produção local de ciência e tecnologias de Defesa e que o Estado do Rio de Janeiro destaca-se nesse contexto. A metodologia utilizada é de análise de recortes da história industrial-militar, além de legislação, documentos e dados oficiais. A pesquisa é parte de tese doutoral produzida na Universidade Federal do Rio de Janeiro e na Universidade Harvard (EUA), com recursos da Capes e da Fundação Lemann.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/cdf.2015.19713

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons

A revista Cadernos do Desenvolvimento Fluminense está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.