A fundação da “cidade-capitania” do Rio de Janeiro e a Repartição do Sul: notas sobre administração colonial

Fabiano Vilaça dos Santos

Resumo


<doi>10.12957/cdf.2015.19707

O presente artigo aborda a polêmica sobre a fundação da cidade de São Sebastião do Rio de Janeiro, em 1565/67, associada à criação da capitania real do Rio de Janeiro. O trabalho contempla, ainda, a análise da adoção e do funcionamento de uma entidade administrativa que alterou por três vezes a configuração política e jurisdicional do governo-geral do Estado do Brasil, originalmente instalado na Bahia: a Repartição do Sul, sediada no Rio de Janeiro nos séculos XVI e XVII.

 


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/cdf.2015.19707

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


___________________________________________________

Revista Cadernos do Desenvolvimento Fluminense
www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/cdf | ISSN: 2317-6539

Licença Creative Commons
A revista Cadernos do Desenvolvimento Fluminense está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.