Um relato de uma experiência de ensino de geometria usando mosaicos e o modelo de Van Hiele

Rogerio Luiz Quintino de Oliveira Junior, André Victor Ribeiro de Campos

Resumo


Neste artigo, relatamos uma experiência vivida, em 2019, por um dos autores deste trabalho em sala de aula durante a elaboração de sua dissertação de mestrado. Nela, procurou-se ensinar, de forma lúdica, alguns conceitos e definições sobre triângulos e quadriláteros para uma turma do 7º ano do Ensino Fundamental de uma escola municipal da cidade do Rio de Janeiro. Para este projeto, utilizou-se da arte dos mosaicos e do Modelo de níveis de aprendizado de geometria de Van Hiele como suporte teórico para a experiência. Os mesmos conteúdos de geometria foram ensinados em duas turmas do 7º ano, uma da maneira tradicional, com explicação no quadro junto com o livro e a apostila da escola e, na outra, utilizou-se a arte dos mosaicos. Por último, esse trabalho aponta algumas vantagens na percepção geométrica e na aprendizagem dos alunos da turma que usou a interdisciplinaridade entre Matemática e Arte.


Palavras-chave


Ensino, Geometria, Mosaicos, Teoria de Van Hiele, Arte.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/cadmat.2021.60337

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2021 Rogerio Luiz Quintino de Oliveira Junior, André Victor Ribeiro de Campos

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

e-ISSN: 2236-2797 | ISSN: 1413-9030 

DOI
https://doi.org/10.12957/cadmat.

E-mail: cadernos_mat@ime.uerj.br    


Licença Creative Commons
Cadernos do IME - Série Matemática está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.