O MOTIVO LITERÁRIO DA PERDA DA SOMBRA NO CONTO FANTÁSTICO “A SOMBRA” DE HANS CHRISTIAN ANDERSEN

Conteúdo do artigo principal

Francisco Edson Gonçalves Leite
Antonia Marly Moura da Silva

Resumo

O ser humano tem imputado à sombra um forte poder simbólico e, ao considerá-la como uma parte vital de si mesmo ou como correlativa da alma, assume a condição de duplo do homem, dando origem a uma série de tabus e crendices que povoou o imaginário humano em diversas culturas. Na literatura, a sombra tem-se mostrado um importante signo, possibilitando, dentre outros aspectos, a representação da clássica dualidade humana. Nesta perspectiva, este trabalho objetiva analisar as configurações do duplo no conto fantástico “A sombra”, (1835) de Hans Christian Andersen que aborda, na construção da trama ficcional, o motivo literário da perda da sombra. Do ponto de vista teórico, este trabalho filia-se aos postulados sobre identidade, visto que aborda uma das facetas pelas quais o duplo é representado na literatura, e aos estudos sobre a literatura fantástica. A análise da referida narrativa de Andersen permite afirmar que a perda ou a ausência de sombra, fenômeno insólito por natureza, é fruto de uma cisão e problematiza a identidade da personagem, quando esta é confrontada com seu duplo. É, pois, através dessa alquimia secreta que os escritores, artífices da palavra, mantêm a literatura e, especificamente, o motivo da perda da sombra, vivos e pulsantes.


Palavras-chave: Fantástico. Duplo. Sombra. Conto. Andersen.

Detalhes do artigo

Como Citar
GONÇALVES LEITE, Francisco Edson; SILVA, Antonia Marly Moura da. O MOTIVO LITERÁRIO DA PERDA DA SOMBRA NO CONTO FANTÁSTICO “A SOMBRA” DE HANS CHRISTIAN ANDERSEN. Abusões, Rio de Janeiro, v. 23, n. 23, 2024. DOI: 10.12957/abusoes.2024.79317. Disponível em: https://www.e-publicacoes.uerj.br/abusoes/article/view/79317. Acesso em: 22 jul. 2024.
Seção
Abismo e vertigem: dinâmica da personagem na ficção fantástica
Biografia do Autor

Francisco Edson Gonçalves Leite, Universidade do Estado do Rio Grande do Norte - UERN

Possui doutorado em Letras pelo Programa de Pós-Graduação em Letras/PPGL da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN). É docente da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN), líder do Grupo de Estudos da Literatura e suas Interfaces Críticas (GELINTER/UERN), e membro do Grupo de Estudos Críticos da Literatura (GECLIT/UERN) e do Grupo de Estudos sobre o Romance (UFRN).

Lattes: http://lattes.cnpq.br/4873193353701048

Orcid: https://orcid.org/0000-0003-3187-7254

E-mail: franciscoedson@uern.br

Antonia Marly Moura da Silva, Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Possui Pós-Doutorado em Letras pela Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, Portugal (2017), e Doutorado em Letras/Literatura Brasileira pela Universidade de São Paulo (2001). É Professora aposentada da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN), atuando voluntariamente como docente permanente no Programa de Pós-Graduação em Ciências da Linguagem/PPCL e como colaboradora no Programa de Pós-Graduação em Letras/PPGL, ambos desta instituição. É professora visitante na Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), atuando no Programa de Pós-Graduação em Estudos da Linguagem/PPGEL desta instituição. É Membro do Grupo de Estudos da Literatura e suas Interfaces Críticas (GELINTER/UERN) e membro do Grupo Estudos sobre o Romance (UFRN).

Lattes: http://lattes.cnpq.br/3232000415474975

Orcid: https://orcid.org/0000-0002-2939-0626

E-mail: antonia.marly2013@gmail.com