Um primeiro estudo histórico e conceitual do seminário “Epistemologia e representações sociais”, conduzido por Serge Moscovici e Denise Jodelet em 1994

Brigido Vizeu Camargo

Resumo


DOI: 10.12957/psi.saber.soc.2016.24849

RESUMO: Este artigo apresenta uma síntese sistemática de um documento áudio de valor histórico: o seminário “Epistemologie et représentations sociales” de Serge Moscovici e Denise Jodelet (1994 - Paris). Por meio de uma análise documental, seu foco foi descrever os principais pontos considerados por Serge Moscovici, nas seis das dez sessões que estiveram sob sua responsabilidade, no que concerne a este paradigma teórico para traçar uma epistemologia do mesmo. A análise partiu de uma perspectiva enunciativa (sequencial), localizando os conceitos de cada sequência e suas articulações. Para isto empregou-se o software Atlas Ti. Os principais resultados indicam principalmente três pontos centrais para responder às críticas ao paradigma das representações sociais. O primeiro ponto refere-se ao problema da racionalidade e irracionalidade do conhecimento social, indicando a centralidade das crenças sociais. O segundo foi o problema da discursividade e da linguagem, como limitadores do entendimento das interações sociais e da comunicação. O terceiro ponto foi a recusa de Moscovici em se submeter à ortodoxia teórica e suas implicações para a pesquisa, o que resultou na valorização de um ecletismo teórico e metodológico no paradigma das representações sociais.

Palavras-chave: representações sociais; epistemologia; conhecimento natural; comunicação; crenças.

ABSTRACT: This paper presents a systematic synthesis of an audio document of historical interest: the workshop “Epistemologie et représentations sociales” held by Serge Moscovici and Denise Jodelet (1994 - Paris). Through a documental analysis, a description of the main points considered by Serge Moscovici in the sections under his responsability is offered. These points concern the social representations paradigm in order to trace an epistemology about it. The analysis adopts an enunciative (sequential) perspective, locating the concepts of each sequence and their articulations with the aid of the Atlas.ti software. The main results indicate three central points in answer to critics by discursive psychology to the social representations paradigm. The first refers to the problem of rationality vs. irrationality of social knowledge, enhancing the centrality of social beliefs. The second regards the limits of discourse and language for understanding social interactions and communication. The third was Moscovici’s refusal to submit himself to theoretical orthodoxy and its implications for research, which led to a theoretical and methodological eclecticism within the social representations paradigm.

Keywords: social representations; epistemology; natural knowledge; communication; beliefs.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/psi.saber.soc.2016.24849