O OLHAR DE ONDE SE FALA - ENSAIO SOBRE SILÊNCIOS, CEGUEIRAS E O SENTIDO DE FAZER HISTÓRIA DA GEOGRAFIA

Manoel Fernandes de Sousa Neto

Resumo


Este texto não é exatamente um colírio, até porque pensar é estar doente dos olhos, como já nos disse o poeta Fernando Pessoa na voz de Alberto Caeiro. Mas habitando o mundo a partir de um país tropical até no pensamento, sempre é aconselhável usar, pelo menos à luz do dia, uns bons óculos escuros. 



Palavras-chave


História da Geografia; Método; Teoria

Texto completo:

157-160


DOI: https://doi.org/10.12957/tamoios.2021.59114



ISSN: 1980-4490

Periódicos Capes Resultado de imagem para logotipo biblioteca nacional