LEITURA GEOGRÁFICA NO CONTEXTO DA COVID-19 EM RONDÔNIA AO NORTE DO BRASIL

Laila Cíntia Mota Belforte, Rafaela da Silva Pereira Reis, Gilberto Paulino da Silva, Maria Madalena de Aguiar Cavalcante

Resumo


Estudos em geografia têm desempenhado um papel importante na leitura sobre o avanço na luta contra o COVID-19. A Geografia evidencia a necessidade de identificar, monitorar e reconhecer esse avanço na análise espaço-temporal na compreensão do seu avanço. Assim, o objetivo do artigo é espacializar os casos de Covid-19 e os números de Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) no estado de Rondônia, de modo a fomentar medidas de isolamento social. A metodologia teve como foco a pesquisa bibliográfica e documental e o uso do software Quantum Gis 12.2. Como resultado, verificou-se que os mapas constituem um elemento essencial para a compreensão e visualização da propagação do coronavírus, e a velocidade temporal com que se expande, fato, que tem contribuído enquanto suporte para as decisões sobre a flexibilização ou isolamento social,  horizontal, colaborando para o planejamento, como é o caso demonstrado para o estado de Rondônia, com a variável número de UTIs das regiões de saúde, onde a quantidade de leitos devem cobrir cada 1 mil habitantes, o que não corresponde ao mínino de 1,5 leitos recomendados pela portaria 1.101/2002 do Ministério da Saúde, o que enfaticamente aponta o isolamento social como medida eficaz ao enfrentamento da contaminação pelo coronavírus.

Palavras-chave


Geografia; Rondônia; Novo Coronavírus; Isolamento Social; Covid-19

Texto completo:

145-153


DOI: https://doi.org/10.12957/tamoios.2020.50379



ISSN: 1980-4490

Periódicos Capes Resultado de imagem para logotipo biblioteca nacional