REFORMA AGRÁRIA, CAOS URBANO, AGRONEGÓCIO E PANDEMIA

Paulo Roberto Raposo Alentejano

Resumo


O sistema agroalimentar dominante, baseado em extensas monoculturas e criação de animais em larga escala, tem contribuído para multiplicar epidemias, em função da destruição de ambientais florestais e da proliferação de pragas e novos patógenos. As grandes metrópoles são espaços cada vez mais caóticos e favoráveis à disseminação das epidemias. Reestruturar os sistemas agroalimentar e urbano passa pela realização de uma reforma agrária agroecológica que redistribua a terra concentrada nos latifúndios e promova a produção descentralizada de alimentos saudáveis.


Palavras-chave


reforma agrária; agroecologia; agronegócio; Covid-19; coronavírus

Texto completo:

32-38


DOI: https://doi.org/10.12957/tamoios.2020.50242



ISSN: 1980-4490

Periódicos Capes Resultado de imagem para logotipo biblioteca nacional