OLHARES CRUZADOS: DO ESPELHO À IDENTIFICAÇÃO?

Ana Clara Torres Ribeiro - in memoriam

Resumo


É impossível iniciar esta exposição sem fazer referência à origem colonial do país e aos anseios de modernidade da sociedade brasileira. A origem colonial manifesta-se na força da urbanização litorânea e ao longo do curso dos rios. Já os anseios de modernidade estão diretamente relacionados com a intensidade e a escala do fenómeno urbano, a sua estrutura e a sua dinâmica. A macro urbanização brasileira expressa os determinantes da modernidade tardia e do capitalismo periférico, altamente concentrador das condições gerais da produção capitalista e aderente às inovações técnicas e culturais de última geração. O próprio ritmo da inovação e das mudanças culturais não se encontra determinado internamente ao país: mas, sim, sujeito à concorrência e à competitividade intercapitalistas instauradas na escala mundial.

Texto completo:

2-11


DOI: https://doi.org/10.12957/tamoios.2018.36146



ISSN: 1980-4490

Periódicos Capes Resultado de imagem para logotipo biblioteca nacional