IDENTIDADES, AFETIVIDADES E PRÁTICAS PEDAGÓGICAS DE PROFESSORAS DE GEOGRAFIA NO ENSINO DA CIDADE DE FEIRA DE SANTANA/BA E A INFLUÊNCIA NA FORMAÇÃO DO SIGNIFICADO DESTE LUGAR POR ALUNOS DE UMA ESCOLA PÚBLICA

Edson da Silva Santos, Célia Regina Batista dos Santos

Resumo


O estudo de lugar no atual contexto histórico tem tido especial destaque por se constituir num excelente laboratório para se compreender o mundo, possibilitando analisar fenômenos que acontecem a nível global e se manifestam em locais específicos, concretos. Todavia, tal abordagem, requer uma mediação pedagógica com conhecimento teórico, consistente para que o professor tenha segurança ao abordar principalmente a escala local. Isso posto, o presente trabalho traz os resultados de um estudo de caso desenvolvido num colégio Estadual de Feira de Santana/BA, e teve por objetivo identificar como as práticas pedagógicas das professoras de geografia da educação básica podem influenciar na formação e/ou (re)afirmação da(s) identidade(s) para com o lugar Feira de Santana. Para tal, confrontamos as ideias apresentadas pelas professoras e alunos, pontuando as semelhanças e diferenças das imagens, discursos, ideias e ações em relação ao lugar Feira de Santana. A produção dos dados ocorreu entre os meses de julho a agosto de 2014, e contou com a aplicação de questionários e realização de entrevistas semiestruturadas. Os sujeitos da pesquisa foram 32 alunos e cinco professoras. Os principais resultados apontam que alunos e professoras possuem laços identitários com o lugar Feira de Santana.


Texto completo:

59-72


DOI: https://doi.org/10.12957/tamoios.2016.25119



ISSN: 1980-4490

Periódicos Capes Resultado de imagem para logotipo biblioteca nacional