A IGREJA CATÓLICA EM APARECIDA-SP: UM AGENTE SOCIAL NA PRODUÇÃO E REPRODUÇÃO DO ESPAÇO URBANO

Ivo Francisco Barbosa

Resumo


Sabe-se que sua condição turístico-religiosa é comumente conhecida, no entanto, o próprio processo de produção e reprodução desse espaço urbano na atualidade e de sua formação decorrem de outras análises, sobretudo, das ações de diversos agentes sociais. Assim, esse processo é proveniente dessas relações sociais, mormente, da contextualização das relações sociais históricas com a região do Vale do Paraíba, com o município de Guaratinguetá e, principalmente, do entendimento da ação de um agente social específico, a Igreja Católica, tendo a especificidade turístico-religiosa como elemento principal das transformações urbanas. Desse modo, parte-se de uma abordagem e contextualização histórico-geográfica dos processos que fomentam a produção e reprodução do espaço urbano de Aparecida. Acredita-se que a particularidade religiosa e a ação da Igreja Católica, reproduzem um espaço urbano singular voltado para profano (a cidade), o comércio turístico-religioso, sobretudo, através dos empreendimentos da Igreja Católica. Para analisarmos essa complexidade que é a produção do espaço urbano em Aparecida, foram feitas pesquisas bibliográficas e uma entrevista com o representante do Santuário Nacional. Dessa forma, este artigo busca compreender essa complexidade que é esse espaço urbano e o papel da Igreja Católica.


Texto completo:

136-149


DOI: https://doi.org/10.12957/tamoios.2016.23228



ISSN: 1980-4490

Periódicos Capes Resultado de imagem para logotipo biblioteca nacional