MUDANÇAS SOCIAIS, POPULAÇÃO E ESPAÇO: BUSCANDO RENOVAR AS BASES PARA O ESTUDO DESSA RELAÇÃO NA CONTEMPORANEIDADE

José Carlos Milléo

Resumo


O presente artigo se debruça sobre as possibilidades que conceitos essencialmente ligados ao advento da modernidade possuem, ou pelo menos preservam ainda que de maneira limitada, na medida em que tais ferramentas acham-se sob forte ataque por uma parcela da comunidade científica. Alguns conceitos como, por exemplo, o progresso, o desenvolvimento ou o trabalho, básicos nas construções teóricas modernas são hoje bastante discutidos em seu conteúdo explicativo, seu alcance e sua validade. No caso deste artigo o conceito examinado em sua origem e possibilidades, especialmente no âmbito da ciência geográfica, é o de população. Referindo-o à modernidade procuraremos esclarecer sua ligação com tal período buscando, ao mesmo tempo, compreender suas dotações e sua função dentro desta linhagem de pensamento e, por conseguinte, seu alcance e suas restrições na atualidade. Com isso pretendemos iniciar o estabelecimento de novas bases para a apropriação crítica deste conceito pelas ciências sociais e, em especial, pela Geografia.


Texto completo:

88 - 100


DOI: https://doi.org/10.12957/tamoios.2014.12809



ISSN: 1980-4490

Periódicos Capes Resultado de imagem para logotipo biblioteca nacional