Relação entre o nível de evidenciação contábil dos clubes brasileiros de futebol e os desempenhos financeiro e esportivo

Thais Azzolini Piva, José Augusto Veiga da Costa Marques, Marcelo Alvaro da Silva Macedo

Resumo


Esse estudo tem como objetivo analisar a relação entre o nível de evidenciação contábil e os desempenhos financeiro e esportivo dos clubes brasileiros de futebol. O nível de evidenciação contábil utilizou como métrica as exigências da Resolução do CFC n.º 1.429/2013 e a relação foi testada a partir de regressão com dados em painel, utilizando as seguintes variáveis: rentabilidade, geração de caixa, endividamento e a pontuação no ranking da CBF. A amostra é composta por 25 clubes que disputaram as séries A, B e C do campeonato brasileiro entre os anos de 2013 e 2015.  Destaca-se que para ampliação do estudo o nível de evidenciação foi analisado tanto no ano corrente como no ano defasado, permitindo-se verificar se a evidenciação do ano corrente é influenciada pelo desempenho financeiro e esportivo do ano anterior. Os resultados mostraram um nível de evidenciação contábil médio de 53% indicando que os clubes ainda não evidenciam seu conteúdo obrigatório, prejudicando as informações fornecidas. Quanto à análise de regressão no modelo corrente, somente o desempenho esportivo mostrou-se significativo. Já trabalhando com a regressão defasada, tanto as variáveis de desempenho financeiro (endividamento e rentabilidade) como esportivo foram estatisticamente significativas. Esses resultados ressaltam que os clubes devem aprimorar-se em relação ao seu nível de evidenciação.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12979/rcmccuerj.v25i2.59377



ISSN da versão on-line (atual): 1984-3291
Periodicidade: Quadrimestral
Classificação CAPES: A3

DOAJ