Metodologias ativas no ensino contábil: um estudo sobre o uso das simulações empresariais com alunos ingressantes de graduação

Thiago Cunha de Oliveira, Ronan Reis Marçal, Marcia da Silva Carvalho

Resumo


Estudos anteriores verificaram uma tendência pragmática no ensino contábil brasileiro, no qual o docente, majoritariamente, adota uma única metodologia de ensino e os alunos são sujeitos passivos no aprendizado, sendo este fato prejudicial ao ensino ao reportar um comodismo de ambas as partes, algo não sustentável diante das competências exigidas de um profissional contábil atual. As metodologias ativas, caso das simulações empresariais, surgem como uma ferramenta auxiliar nesse aspecto ao tornar o discente parte mais relevante no processo de aprendizagem, agregando maior envolvimento desse. Considerando-se os resultados positivos destas práticas metodológicas, o objetivo deste estudo foi analisar a percepção de discentes de 1° período do curso de Ciências Contábeis quanto ao uso de simulações empresariais na disciplina Contabilidade I. Diante de uma amostra de 61 respondentes, regularmente matriculados no curso de Ciências Contábeis, na Universidade Federal do Rio de Janeiro, os resultados apontaram uma concordância majoritária no que tange aos benefícios do método de ensino mencionado, além de reportar um avanço na autoconfiança dos alunos. Com a utilização da técnica de observação participante foi possível, ainda, corroborar tais percepções. Este trabalho contribui ao reportar como o das simulações empresariais, desde o 1° período do curso, pode auxiliar na formação dos discentes de contabilidade ao desenvolver um maior interesse destes no processo ensino-aprendizagem e na compreensão da área profissional escolhida.

Palavras-chave


Metodologias Ativas de Ensino; Ensino Contábil Brasileiro; Simulações Empresariais.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12979/rcmccuerj.v25i1.59278



ISSN da versão on-line (atual): 1984-3291
Periodicidade: Quadrimestral
Classificação CAPES: A3

DOAJ