SUJEITAS DA PRÓPRIA HISTÓRIA: INFLUÊNCIA, ORGANIZAÇÕES E MOVIMENTOS DE MULHERES AFRICANAS (1940-1990)

Thuila Farias Ferreira

Resumo


Resumo: ao evitar a reprodução de histórias únicas sobre África e sujeitas(os) africanas(os), devemos considerar em nossos estudos a perspectiva de autoras(es) africanas(os). O presente artigo aborda, numa perspectiva histórica, os movimentos e organizações de mulheres africanas da África subsaariana, em especial mas não exclusivamente em países anglófonos, como agentes que influenciaram rupturas e manutenções na paisagem política em seus países e no continente, no período entre 1940 e 1990. Sob influência de práticas pré-coloniais, as estratégias das mulheres africanas moldaram e foram moldadas pelas políticas de diferentes contextos.

Palavras-chave: Mulheres africanas; organizações de mulheres africanas; movimentos de mulheres africanas; história única.


Palavras-chave


Mulheres africanas; organizações de mulheres africanas; movimentos de mulheres africanas; história única.

Texto completo:

PDF

Referências


ADICHIE, Chimamanda Ngozi. “The Danger of a Single Story.” TEDx. Londres, julho de 2009. Disponível em: . Acesso em: 07 mar 2019.

AFRICAN FEMINIST FORUM (AFF). The Kom Women’s Rebellion: African Feminist Ancestors. 2016. Disponível em: http://www.africanfeministforum.com/the-kom-womens-rebellion-cameroon/. Acesso em: 16 jul 2020.

AMADIUME, Ifi. Reinventing Africa: Matriarchy, religion and culture. London; New York: Zed Books, 1997.

ASANTE, Molefi Kete. Afrocentricidade: Notas sobre uma posição disciplinar. In: NASCIMENTO, E. L. (org). Afrocentricidade: Uma Abordagem Epistemológica Inovadora. São Paulo: Selo Negro, 2009.

CUNHA, Teresa. As Mulheres Africanas no âmago do seu Continente. Para além da subjugação e da raiva. In: IX Congresso Luso-Afro-Brasileiro de Ciências Sociais: Ciências Sociais e os Desafios das Sociedades em Desenvolvimento - Dinâmicas, Mudanças e Desenvolvimento no Século XXI. Luanda, 2006. Disponível em: Acesso em 20 ago 2020.

GOMES, Patrícia Godinho. Sobre a génese do movimento feminino na Guiné-Bissau: bases e práticas (1961-1982). In: O que é Feminismo?. Lisboa: Escolar Editora, 2015.

KWESIGA, Joy. The national machinery for gender equality in Uganda. In: RAI, Shirin M (Ed.). Mainstreaming gender, democratizing the state? Institutional mechanisms for the advancement of women. Manchester: Manchester University Press, 2018. Disponível em: . Acesso em: 17 jul 2020.

MAMA, Amina. Feminism or femocracy? – State Feminism and Democratisation in Nigeria. In: Africa Development – Vol. 20, nº1, p. 37-58. Abuja: CODESRIA, 1995.

NDENGUE, Rose. Mobilisations féminines au Cameroun français dans les années 1940-1950: l’ordre du genre et l’ordre colonial fissurés. In: Le Mouvement Social, vol. 255, nº 2, pp. 71-85, 2016. Disponível em: . Acesso em 16/07/2020.

OYWA, Rosalba Ato. Women’s contribution to peacebuilding in northern Uganda. 2002. Disponível em: . Acesso em: 16 jul 2020.

SALAMI, Minna. Feminism has always existed in Africa. Ms Afropolitan, 2012. Disponível em: . Acesso em: 10 nov 2018.

SANTANA, Jacimara Souza. Mulher e Notícias: os discursos sobre a mulher de Moçambique na revista Tempo (1975 – 1985). 163f. Dissertação (Mestrado em História) - Programa de Pós-Graduação em História, Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Federal da Bahia, Salvador, 2006.

STEADY, Filomina Chioma. Women and Collective Action in Africa. New York: Palgrave, 2006.

TELEGA-SOARES, Natalia. O Feminismo africano e o pensamento centrado nas mulheres. p. 32-46. In: “E Ouviram-se as Vozes de Mulheres Africanas...” O Feminismo Africano e a Escrita de Chimamanda Ngozi Adichie. 81 f. Dissertação (Mestrado em Estudos sobre as Mulheres - Mulheres na Sociedade e na Cultura). Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, Universidade Nova de Lisboa, Lisboa, 2014.

TSIKATA, Dzodzi; MENSAH-KUTIN, Rose; HARRISON, Hamida. The Ghanian Women's Manifesto Movement. Entrevista concedida a Amina Mama. In: MAMA, Amina (ed.). Feminist Africa 4: Women Mobilised. Cape Town (South Africa): African Gender Institute, University of Cape Town, 2005. Disponível em: . Acesso em 15 out 2019.

TRIPP, Aili Mari; CASIMIRO, Isabel; KWESIGA, Joy; MUNGWA, Alice. African Women’s Movements: Transforming Political Landscapes. Cambridge, New York, Melbourne, Madrid, Cape Town, Singapore, São Paulo: Cambridge University Press, 2009.




DOI: https://doi.org/10.12957/transversos.2021.55005

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2021 Autor concedendo à Revista Transversos o direito de primeira publicação.

REVISTA TRANSVERSOS - ISSN:2179-7528

Laboratório de Estudos das Diferenças e Desigualdades Sociais - UERJ

Campus Francisco Negrão de Lima - Pavilhão João Lyra Filho Rua São Francisco Xavier, 524 - 9° andar - Bloco D, sala 6.

http://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/transversos