ENSINO DE HISTÓRIA, HISTORIOGRAFIA E CURRÍCULO DE HISTÓRIA

Breno Mendes

Resumo


No presente artigo proponho uma análise sobre o tema currículo no âmbito do ensino de história. O caminho escolhido para a investigação passa pela articulação entre os campos do ensino de história, teoria e história da historiografia e teorias do currículo. A interpretação é desenvolvida a partir da hipótese segundo a qual a versão homologada da Base Nacional Comum Curricular pode ser entendida como uma atualização das teorias tradicionais do currículo e um distanciamento das teorias pós-críticas do currículo.


Palavras-chave


Ensino de História; Historiografia; Currículo; Base Nacional Comum Curricular

Texto completo:

PDF

Referências


Fontes

BELO HORIZONTE, Secretaria Municipal de Educação de Belo Horizonte. Proposições curriculares do Ensino Fundamental 3° Ciclo., 2009.

BRASIL, Ministério da Educação e do Desporto. Parâmetros curriculares nacionais: história e geografia. Brasília, Secretaria de Educação Fundamental, 1998. V5. 168p. (Col. PCN’s)

______. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular. Brasília, 2018.

MINAS GERAIS, Secretaria Estadual de Educação de Minas Gerais, Conteúdo Básico Comum de História – Ensino Fundamental II (6° ao 9° ano) e Ensino Médio (1° ao 3° ano), 2005.

Bibliografia geral

ABREU, Marcelo e RANGEL, Marcelo. Memória, cultura histórica e ensino de história no mundo contemporâneo. História e Cultura, Franca, v. 4, n. 2, p. 7-24, set. 2015.

ABUD, Kátia Maria. Ensino de história e Base Nacional Comum Curricular: desafios, incertezas e possibilidades. In: RIBEIRO JÚNIOR, Halfred Carlos e VALÉRIO, Mairon Escorsi. Ensino de história e currículo: reflexões sobre a Base Nacional Comum Curricular: formação de professores e prática de ensino. Jundiaí: Paco editorial, 2017.

APPLE, Michael W. A política do conhecimento oficial: faz sentido a ideia de um currículo nacional? In: MOREIRA, Antônio Flávio Barbosa; DA SILVA, Tomaz Tadeu (orgs). Currículo, cultura e sociedade. Tradução de Maria Ap. Baptista. São Paulo: Cortez, 2001.

AUDIGIER, François. História escolar, formação da cidadania e pesquisas didáticas. In GUIMARÃES, Selva (org). Ensino de história e cidadania. Campinas, SP: Papirus, 2016.

AVELAR, Alexandre. Os desafios do ensino de história: problemas, teorias e métodos. Curitiba: Intersaberes, 2012.

BITTENCOURT, Circe. Capitalismo e cidadania nas atuais propostas curriculares de história. In: BITTENCOURT, Circe (org). O saber histórico na sala de aula: São Paulo: Contexto, 1997.

______. Ensino de história: fundamentos e métodos. São Paulo: Cortez, 2004.

CAIMI, Flávia Eloisa; OLIVEIRA, Sandra Regina Ferreira de. O ensino de história na BNCC: pluralismo de ideias ou guerra de narrativas? In: RIBEIRO JÚNIOR, Halfred Carlos e VALÉRIO, Mairon Escorsi. Ensino de história e currículo: reflexões sobre a Base Nacional Comum Curricular: formação de professores e prática de ensino. Jundiaí: Paco editorial, 2017.

CALDEIRA, Ana Paula Sampaio. Concepções de ensino e de história na Base Nacional Curricular. Palestra/conferência, VII Encontro de Pesquisa em História (EPHIS), Belo Horizonte, UFMG, 2018.

CARVALHO, José Murilo de. A cidadania no Brasil: o longo caminho. 3ª edição. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2002.

CHESNEAUX, Jean. As armadilhas do quadripartismo histórico. In Devemos fazer tábula rasa do passado? Sobre a história e os historiadores. São Paulo: Editora Ática, 1995, p. 92-99.

FERREIRA, Marieta. A história como ofício: a constituição de um campo disciplinar. Rio de Janeiro: FGV Editora, 2013.

FREITAS, Luiz Carlos de. Os reformadores empresariais da educação: da desmoralização do magistério à destruição do sistema público de educação. Educação e sociedade, Campinas, volume 33, nº 119, abril-junho, 2012.

GABRIEL, Carmem. Currículo de história. In: FERREIRA, Marieta Moraes e OLIVEIRA, Margarida Dias de (orgs). Dicionário de ensino de história. Rio de Janeiro: FGV Editora, 2019.

GUIMARÃES, Manoel Salgado. Escrita da história e ensino da história: tensões e paradoxos. In: ROCHA, Helenice; MAGALHÃES, Marcelo; GONTIJO, Rebeca (orgs.). A escrita da história escolar: memória e historiografia. Rio de Janeiro: FGV Editora, p. 35-50, 2009.

GUIMARÃES, Selva. Didática e prática de ensino de história: experiências, reflexões e aprendizados. 13ª edição. Campinas, SP: Papirus, 2013.

GUMBRECHT, Hans Ulrich. Depois de “Depois de aprender com a história”; o que fazer com o passado agora? In: NICOLAZZI, Fernando, MOLLO, Helena Miranda e ARAUJO, Valdei. (Orgs.). Aprender com a história? O passado e o futuro de uma questão. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2011,

HARTOG, François Regimes de historicidade: presentismo e experiências do tempo. tradução Andréa Souza de Menezes [et al.]. Belo Horizonte: Autêntica, 2013.

HOBSBAWM, Eric. Era dos extremos: o breve século XX: 1914-1991. Tradução Marcos Santarrita. Revisão técnica: Maria Célia Paoli. São Paulo: Companhia das Letras, 1995.

LAVILLE, Christian. A guerra das narrativas: debates e ilusões em torno do ensino de história. Revista Brasileira de História, volume 19, número 38, São Paulo, p. 125-138, 1999.

MACHADO, André Roberto de A. TOLEDO, Maria Rita de Almeida (orgs). Golpes na história e na escola: o Brasil e América Latina nos séculos XX e XXI. São Paulo: ANPUH/Cortez Editora, 2017.

MAGALHÃES, Marcelo de Souza. História e cidadania: por que ensinar história hoje. In. ABREU, Martha; SOIHET, Rachel (orgs.). Ensino de história: conceitos, temáticas e metodologia. Rio de Janeiro: Casa da Palavra, 2003.

______. Apontamentos para pensar o ensino de História hoje: reformas curriculares, Ensino Médio e formação do professor. Tempo, volume 11, número 21, 2006.

MIRANDA, Glaura Vasques de. Escola plural. Estudos Avançados, volume 21, número 60, São Paulo, Maio-Agosto, 2007.

MONTEIRO, Ana Maria. Transposição didática. In In: FERREIRA, Marieta Moraes e OLIVEIRA, Margarida Dias de (orgs). Dicionário de ensino de história. Rio de Janeiro: FGV Editora, 2019.

NADAI, Elza. O ensino de história e a “pedagogia do cidadão”. In PINSKY, Jaime (org) O ensino de história e a criação do fato. São Paulo: Contexto, 1988.

NETO, José Alves de Freitas. A transversalidade e o ensino de história. In KARNAL, Leandro. (org.) História na sala de aula: conceitos, práticas e propostas. 3ª edição. São Paulo: Contexto, 2003.

PENNA, Fernando e FERREIRA, Rodrigo de Almeida. O trabalho intelectual do professor de história e a construção da educação democrática: práticas de história pública frente à Base Nacional Comum Curricular e ao Escola Sem Partido. In ALMEIDA, Juniele Rabêlo e MENESES, Sônia. História pública em debate: patrimônio, educação e mediações do passado. São Paulo: Letra e Voz, 2018.

PEREIRA, Nilton Mullet e RODRIGUES, Mara Cristina de Matos. Ensino de história e passado prático: notas sobre a BNCC. In RIBEIRO JÚNIOR, Halfred Carlos e VALÉRIO, Mairon Escorsi. Ensino de história e currículo: reflexões sobre a Base Nacional Comum Curricular: formação de professores e prática de ensino. Jundiaí: Paco editorial, 2017.

______. BNCC e o Passado Prático: Temporalidades e Produção de Identidades no Ensino de História. Arquivos Analíticos de Políticas Educacionais, volume 26, número 107, 2018.

ROCHA, Helenice. Linguagem e novas linguagens: pesquisa e práticas no ensino de história. In ROCHA, Helenice Aparecida Bastos; MAGALHÃES, Marcelo de Souza; GONTIJO, Rebeca. (Orgs.). O ensino de História em questão: cultura histórica, usos do passado. Rio de janeiro: Fundação Getúlio Vargas, p. 97-120, 2015.

SILVA, Tomaz Tadeu. Documentos de identidade: uma introdução às teorias do currículo. Belo Horizonte: Autêntica editora, 1999.

WHITE, Hayden. The Practical past. Evanston: Northwestern University Press, 2014




DOI: https://doi.org/10.12957/transversos.2020.49959

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Autor concedendo à Revista Transversos o direito de primeira publicação.

ISSN:2179-7528