ARQUEOLOGIA COMO INSTRUMENTO DE APROXIMAÇÃO ALUNO-MUNDO ANTIGO: PARA ALÉM DE UMA VISÃO EUROCÊNTRICA.

Maria Cristina Nicolau Kormikiari, Vagner Carvalheiro Porto

Resumo


O presente artigo aborda o ensino da Antiguidade Clássica em sala de aula a partir de uma nova perspectiva, a do documento material, campo da Arqueologia. Esta perspectiva permite o alargamento do conhecimento ao nos afastarmos das restrições impostas pela documentação textual, notadamente grega e latina. Apresenta, ainda, as ações dos dois laboratórios de pesquisa mediterrânica do Museu de Arqueologia e Etnologia - USP, o Labeca (Laboratório de estudos sobre a cidade antiga) e o Larp (Laboratório de Arqueologia Romana Provincial) e como os mesmos vêm trabalhando para nos afastarmos de posturas eurocêntricas na Academia brasileira.


Palavras-chave


Arqueologia; Mediterrâneo; Antiguidade; Materialidade

Texto completo:

PDF

Referências


Fontes textuais

Plínio, o jovem Epistulae. Trad. Betty Radice. Londres: Penguin Classics.

Plínio, o velho História Natural. Madrid: Gredos, 1995.

Textos de arqueologia, história e humanidades digitais

ANDRÈN, A. Between Artifacts and Texts: Historical Archaeology in Global Perspective. Nova Iorque, Londres: Plenum Press, 1998.

ASHMORE, W. & KNAPP, A. B. (eds.) Archaeologies of Landscape. Contemporary Perspectives. Oxford: Blackwell Publishers, 1999.

BHABHA, H. The Location of Culture. Nova Iorque: Routledge, 1994.

BARRAT, A.; BARTHELEMY, M.; VESPIGNANI, A. Dynamical processes on complex networks. Cambridge University Press, 2008. Berry, M (Ed.). Digital Humanities. Basingstoke: Macmillan Publishers, 2012.

BOWSER, B. J. e ZEDEÑO, M. N. The Archaeology of Meaningful Places. The University of Utah Press: Salt Lake City, 2009.

BURDICK, A.; DRUCKER, J.; LUNENFELD, P.; PRESNER, T.; SCHNAPP, J. Digital Humanities. Massachusetts: The MIT Press, 2012.

CHAMPION, E. Critical Gaming: Interactive History and Virtual Heritage. Burlington: Ashgate Publishing Company, 2015.

DAVID, B. & THOMAS, J. (eds.) Handbook of Landscape Archaeology. Left Coast Press, Wallnut Creek, 2010.

DOUGHERTY, C. The Poetics of Colonization: From City to Text in Archaic Greece. Londres: Oxford University Press, 1993.

FLEMING, M. I. D’. A. Projeto Temático do LARP: Formas de contato: produção, poder e simbolismo no mundo romano. São Paulo: MAE/USP, 2016.

FLEMING, M. I. D’A.; ABREU, T. B. A. de; TEIXEIRA-BASTOS, M.; MARTIRE, A. da S. GREGORI, A. M. A importância das novas tecnologias para a arqueologia e suas possibilidades de uso. A impressão 3D e os projetos do LARP. VESTÍGIOS – Revista Latino-Americana de Arqueologia Histórica. Vol. 11, no. 1, 2017, p. 55-79.

FAGAN, B. e DURRANI, N. A Brief History of Archaeology. Nova Iorque: Routledge, 2016.

FLEMING, M. I. D’A.; MARTIRE, A. da S. Humanidades Digitais e Arqueologia: o Desenvolvimento de O Último Banquete Em Herculano. São Paulo: Mae/Usp, 2019.

FUNARI, P. P.; GRILLO, J. G. e DE CARVALHO, A. V. (orgs.) Os caminhos da Arqueologia Clássica no Brasil: depoimentos. São Paulo: Annablume, 2013.

HAWKES, C. Archaeological Theory and Method: Some Sugestions from the Old World, American Anthropologist 56 (2), 1954, pp.155-68.

KORMIKIARI, M. C. C. Arqueologia da Paisagem. São Paulo, Labeca / MAE-USP, 2014. Disponível em: http://labeca.mae.usp.br/media/filer_public/2014/07/16/kormikiari_arqueologia_paisagem.pdf

MALKIN, I. A Small Greek World: Networks in the Ancient Mediterranean. Greeks Overseas. Oxford; New York: Oxford University Press, 2011.

MARTIRE, A. et al. 0 A.D. – uma homenagem aos antigos jogos de estratégia. Disponível em em file:///C:/Users/vagner/Downloads/Artigo_0AD_Final.pdf. Acesso em 05 de junho de 2019.

MENESES, U. B. de A cultura material no estudo das sociedades antigas. Revista de História, n.115, julho-dezembro, 1983, pp. 103-117.

MOMIGLIANO, A. As raízes clássicas da historiografia moderna. Bauru: Edusc, 2004. Cap. 3 O surgimento da pesquisa antiquária, pp. 85-118.

MORTAIO, A. G.; PINA, A. D. de V. O último banquete em Herculano: guia didático. São Paulo: MAE/USP, 2018.

PORTO, V. C.; BASTOS, M. T.; FLEMING, M. I. D’A. Arqueologia Clássica e as Humanidades Digitais no Brasil. Cadernos do Lepaarq, V. 14, n. 27, 2017, p. 10-28.

PORTO, V.C.; CRUZ, M. M. Moedas e mercados – o desafio de apresentar a economia por meio da interatividade em tempo real. In: Maria Isabel D’agostino Fleming e Alex Da Silva Martire (orgs.) Humanidades Digitais e Arqueologia: o Desenvolvimento de O Último Banquete Em Herculano. São Paulo: Mae/Usp, 2019, pp. 58-74.

POZZER, K.; SILVA, M. A de O.; PORTO, V. Um outro Mundo Antigo. São Paulo: Annablume, 2013.

SAID, E. Orientalismo: o oriente como invenção do ocidente. São Paulo: Cia das Letras, 2008 (1978).

SCHREIBMAN, S.; SIEMENS, R.; UNSWORTH, J (eds). A New Companion to Digital Humanities. Oxford: Blackwell Publishing, 2016.

SILVA, G. E MORALES, F. Desvelando o atenocentrismo. Rev. Cult. e Ext. USP, São Paulo, n. 14, 2016, p.67-79.

SUREDA TORRES, P. Aventuras y desventuras de la Arqueologia Poscolonial. Revisión crítica de las principales aportaciones teóricas y el caso de la expansión colonial fenicia en la Península Ibérica. Revista arkeogazte, v. 2, 2012, p. 57-71.

TRIGGER, B. G. História do pensamento arqueológico. São Paulo: Odysseus, 2011.

VAN DOMMELEN, P. Colonialismo: presente y pasado. Prospectivas poscoloniales y arqueológicas sobre contextos coloniales, in: A. Delgado and G. Cano (eds) De Tartessos a Manila: siete estudios coloniales y postcoloniales. Valencia: Universitat de València, 2008, pp. 47-86.

___________________“Colonialism and migration in the Ancient Mediterranean”, Annual Review of Anthropology, v.41, 2012, pp. 393-409.

WIENER, N. Cibernética e sociedade: o uso humano de seres humanos. Tradução: José Paulo Paes. São Paulo: Cultrix, 1968.




DOI: https://doi.org/10.12957/transversos.2019.44732

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Autor concedendo à Revista Transversos o direito de primeira publicação.

ISSN:2179-7528