Por um “quase” herói da pátria (?): o Almirante Negro e a Revolta da Chibata em questão

Pedro Henrique Rodrigues Torres

Resumo


A construção do conhecimento histórico acerca da Primeira República no Brasil se depara com numerosas abordagens que, dentre muitos aspectos distintos, confluem quando apontam para a instabilidade político-social das primeiras décadas desse “novo modelo de governo”. Diante disso, nossos esforços traçam três movimentos para este trabalho: o primeiro deles narrando a cena discursiva em que se inserem a cidade do Rio de janeiro, a Marinha brasileira, a rotina e o perfil dos homens da Marinha; no segundo movimento destacaremos a chamada Revolta da Chibata em seus diferentes momentos, marcada por uma escrita biográfica sobre o Almirante Negro; e o terceiro, mais curto, por seu turno, segue por uma reflexão acerca da atualidade dos debates e disputas sobre a memória e o heroísmo João Candido.

Palavras-chave


João Candido Felisberto; Revolta da Chibata; herói da pátria

Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, Silvia Capanema P. de. Do Marinheiro João Candido ao Almirante Negro: Conflitos memoriais na construção do herói de uma revolta centenária. Revista Brasileira de História. São Paulo, vol. 31, nº 61. pp 61 – 84, 2011.

________________________________ Vida de marinheiro no Brasil republicano: identidades, corpos e lideranças da revolta de 1910. Revista Antítese, vol.3, n. esp. P. 90-114, dez. 2010.

AVELAR, Alexandre de Sá. A biografia como escrita da História: possibilidades, limites e tensões. Revista Dimensões – UFES Programa de Pós-Graduação em História, vol. 24, 2010, p. 157-172.

AZEVEDO, André Nunes de. A Capitalidade do Rio de Janeiro. Um exercício de reflexão histórica. In: Rio de Janeiro Capital e Capitalidade. Rio de Janeiro: Departamento cultural/ NAPE/ DEPEXT/SR3/UERJ, 2002.

BOURDIEU, Pierre. “A ilusão biográfica”. In: FERREIRA, Marieta de Moraes e AMADO, Janaina (orgs), Usos e Abusos da História Oral. Rio de Janeiro: Ed. FGV, 1996, pp. 183-192.

CÂMARA DOS DEPUTADOS. A construção da memória nacional: os heróis no panteão. Série Cadernos do Museu nº 10. Brasília: Edições Câmara, 2010.

CARONE, Edgard. Governo Hermes da Fonseca. In: A República Velha II: Evolução Política. São Paulo: Difusão Europeia do Livro, 2° ed., 1974.

________________. As forças armadas. In A República Velha: Instituições e Classes Sociais. São Paulo: Difusão Europeia do Livro, 1970.

CARVALHO, José Murilo de. Ponto e Bordados: Escritos de história e política. Belo Horizonte: Editora da UFMG, 1988.

¬¬¬¬¬¬¬¬¬¬¬¬¬¬¬¬¬¬_________________________. A formação das almas: o imaginário da República no Brasil. São Paulo: Companhia das Letras, 1990.

CHALHOUB, Sidney. Cidade Febril: cortiços e epidemias na corte imperial. São Paulo: Companhia das Letras, 1996.

COSTA, Emília Viotti da. Sobre as origens da República. In: Da monarquia a República, 9ª ed., São Paulo: Editora UNESP, 2010.

FOUCAULT, Michel. O que é um autor. Lisboa: Vega, 1992.

MOREL, Edmar. A Revolta da Chibata: subsídios para a história da sublevação na Esquadra pelo marinheiro João Cândido em 1910. 5ª edição comemorativa do centenário da Revolta da Chibata, organizada por Marco Morel. São Paulo: Paz e Terra, 1986.

NASCIMENTO, Álvaro Pereira do. Cidadania, cor e disciplina na Revolta dos Marinheiros de 1910. Rio de Janeiro: Mauad/FAPERJ, 2008.

______________________________. Marinheiros em revolta: recrutamento e disciplina na Marinha de Guerra (1880-1910). Dissertação (Mestrado em História Social), Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 1997.

NASCIMENTO, Álvaro Pereira do. A Revolta da Chibata e seu centenário. Revista Perseu. Nº 5, Ano 4, 2010.

NASCIMENTO, Dilene Raimundo do. Fundação Ataulpho de Paiva: (Liga brasileira contra a tuberculose): Um século de luta. Rio de Janeiro: Quadratim, 2002.

NEEDELL, Jeffrey D. As Reformas Urbanas do Rio. In: Belle Époque Tropical: Sociedade e cultura de elite no Rio de Janeiro na virada do Século. Tradução Celso Nogueira. São Paulo: Companhia das Letras, 1993.

NETO, José Miguel Arias. João Candido 1910-1968: arqueologia de um depoimento sobre a Revolta dos Marinheiros.Revista História Oral, 6, 2003, p. 159-85.

OLIVEIRA, Marcelo Andrade Cattoni de. & Siqueira, Gustavo Silveira. A Revolta da Chibata entre cascatas, estátuas e navios. Revista Insight inteligência. abril-maio-junho, 2013.

PASSOS, Eridan Maria Veloso de. João Candido: o herói da ralé. São Paulo: Expressão Popular, 2008.

RODRIGUES, Antônio Edmilson Martins. História da Urbanização no Rio de janeiro. A cidade capital do século XX no Brasil. In: CARNEIRO, Sandra de Sá & SANT’ANNA, Maria Josefina Gabriel. Cidades, olhares e trajetórias. Rio de Janeiro: Garamond, 2009.

ROUANET, Sérgio Paulo. A cidade iluminista. In: Memória, cidade e cultura. SHIAVO, Cléia& ZETTEL, Jayme. Rio de Janeiro: EdUERJ, 1997.

SARLO, Beatriz. Tempo Passado: cultura da memória e guinada subjetiva. São Paulo: Companhia das Letras; Belo Horizonte: UFMG, 2007.

SAMET, Henrique. A Revolta do Batalhão Naval. Rio de Janeiro: Garamond /Faperj, 2011.

SEVCENKO, Nicolau. Introdução – O Prelúdio Republicano, astúcias da ordem e ilusões do progresso. In: NOVAIS, Fernando A. & SEVCENKO, Nicolau. (orgs). HISTÓRIA DA VIDA PRIVADA NO BRASIL (Vol. 3) - República: da Belle Époque à Era do Rádio. São Paulo: Companhia da Letras, 1998.

___________________. A inserção compulsória do Brasil na Belle Époque. In: Literatura como missão. Tensões sociais e criação cultural na Primeira República. 2ª Ed. São Paulo: Companhia das Letras, 2003, p. 35-94

SILVA, Patrícia Coutinho Rangel da. “O Dragão do mar”: uma reflexão sobre memória, biografia e autobiografia de João Candido Felisberto. Dissertação (Mestrado em História Política)- Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2015.

SOUSA, Cláudio Barbosa de. Marinheiros em luta: A Revolta da Chibata e suas representações. Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais) Instituto de Ciências Sociais, Universidade Federal de Uberlândia. Uberlândia, 2012.




DOI: https://doi.org/10.12957/transversos.2018.36201

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Autor concedendo à Revista Transversos o direito de primeira publicação.

REVISTA TRANSVERSOS - ISSN:2179-7528

Laboratório de Estudos das Diferenças e Desigualdades Sociais - UERJ

Campus Francisco Negrão de Lima - Pavilhão João Lyra Filho Rua São Francisco Xavier, 524 - 9° andar - Bloco D, sala 6.

http://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/transversos