A Lei 11.645/2008 e os indígenas nos livros didáticos de História do Ensino Médio

Jonathan Busolli, Luís Fernando da Silva Laroque

Resumo


A Lei 11.645/2008 foi promulgada com o objetivo de promover o ensino da história das populações indígenas e afro-brasileiras no sistema de ensino do país. Assim, o presente estudo tem como objetivo levantar como a questão indígena é abordada nos livros didáticos a partir da análise de sete coleções de livros didáticos do componente curricular de História do ensino médio, parte do PNLD/2013. O referencial teórico está embasado em autores que discutem o ensino de história indígena e o uso dos livros didáticos nas aulas de História. A metodologia é qualitativa com a análise dos dados levantados. Como resultados, aponta-se que os livros do PNLD/2013 analisados ainda carecem, em grande parte, de uma abordagem sobre as populações indígenas que se distancie das generalizações e promova o fim de preconceitos para com os indígenas.


Palavras-chave


História; Educação; Indígenas

Texto completo:

PDF

Referências


ALVES, Alexandre; Letícia Fagundes de Oliveira. Conexões com a História. 2ª ed. São Paulo-SP: Moderna, 2013.

ALVES, Rodrigo Vitorino Souza. Diversidade cultural e o direito à autodeterminação dos povos indígenas. Revista Jurídica da Presidência, Brasília-DF, v. 16, n. 110, p. 725-749, out./jan. 2014/2015.

ARRUDA, José Jobson de Andrade. Atlas histórico básico. São Paulo-SP: Ática, 2011. p. 35.

BITTENCOURT, Circe. Livros didáticos entre textos e imagens. In: _____(Org.). O saber histórico na sala de aula. 21 ed. São Paulo-SP: Contexto, 2001. p.69-90.

BOULOS JÚNIOR, Alfredo. História – Sociedade e Cidadania. São Paulo-SP: FTD, 2013.

BRASIL. Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil. Disponível em: . Acesso em: 25 jun. 2018.

BRASIL. Lei 11.645/08 de 10 de Março de 2008. Diário Oficial da União, Poder Executivo, Brasília-DF. Disponível em: < http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2008/lei/l11645.htm>. Acesso em: 27 jun. 2018.

FERREIRA, João Paulo Mesquita Hidalgo; FERNANDES, Luiz Estevam de Oliveira. Nova História Integrada. 3ª ed. Campinas-SP: Companhia da Escola, 2013.

FOUCAULT, Michel. A Ordem do Discurso: aula inaugural no College de France, pronunciada em 2 de dezembro de 1970. São Paulo-SP: Loyola, [1971] 2012.

FUNARI, Pedro Paulo; PIÑÓN, Ana. A Temática Indígena na Escola. São Paulo: Contexto, 2011.

LARAIA, Roque de Barros. Cultura – Um Conceito Antropológico. Rio de Janeiro-RJ: Ed. Jorge Zahar, 2008.

MOCELLIN, Renato; CAMARGO, Rosiane. História em Debate. 3ª ed. São Paulo-SP: Editora do Brasil, 2013.

MORENO, Jean; VIEIRA, Sandro. História: Cultura e Sociedade – Memória das Origens. 2ª ed. Curitiba-PR: Positivo, 2013.

NOELLI, Francisco Silva. A ocupação humana no sul do Brasil: arqueologia, debates e perspectivas 1872-2000. Revista USP, São Paulo-SP, n.44, p. 218-269, dez./fev. 1999/2000.

OIT – Organização Internacional do Trabalho. Convenção Número 169 sobre Povos Indíge¬nas e Tribais. Genebra: Organização Internacional do Trabalho, 1989. Disponível em: . Acesso em: 28 dez. 2017.

ONU – Declaração das Nações Unidas sobre os Direitos dos Povos Indígenas. Orga-nização das Nações Unidas, 2007. Disponível em: . Acesso em: 28 dez. 2017.

SANTIAGO, Pedro; CERQUEIRA, Célia; PONTES, Maria Aparecida Pontes. Por dentro da História. São Paulo-SP: Escala Educacional, 2013.

VAINFAS, Ronaldo; FARIA, Scheila de Castro; FERREIRA, Jorge; SANTOS, Georgina dos. História. 2ª ed. São Paulo-SP: Saraiva, 2013.

VAZ, Valéria (Org.). Ser Protagonista – História. 2ª ed. São Paulo-SP: Edições SM, 2013.




DOI: https://doi.org/10.12957/transversos.2018.35937

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Autor concedendo à Revista Transversos o direito de primeira publicação.

ISSN:2179-7528