Clio negra para uma nação multicor: a escrita da história na imprensa negra-1926-1937

João Paulo Lopes

Resumo


DOI: 10.12957/transversos.2016.26541

Estas notas de pesquisa fazem uma breve análise da atuação de alguns ativistas negros na imprensa, no Brasil, durante os anos 1920 e 30, a partir da leitura de dois jornais, O Progresso e A Voz da Raça. A partir da discussão de Kathryn Woodward, Stuart Hall e Gayatri Spivaki procuramos ver como o uso da história serviu à discussão da identidade e da nação brasileira pelos ativistas em questão. Usando dessa estratégia na construção de uma identidade para si, enquanto grupo social distinto e uma identidade coletiva que coubesse na ideia de nação, reconstituída no período.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/transversos.2016.26541

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais

REVISTA TRANSVERSOS - ISSN:2179-7528

Laboratório de Estudos das Diferenças e Desigualdades Sociais - UERJ

Campus Francisco Negrão de Lima - Pavilhão João Lyra Filho Rua São Francisco Xavier, 524 - 9° andar - Bloco D, sala 6.

http://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/transversos