CONHECIMENTO HISTÓRICO ESCOLAR, CONSCIÊNCIA HISTÓRICA E A FUNÇÃO SOCIAL DO HISTORIADOR: UMA REFLEXÃO A PARTIR DO ENSINO DA DITADURA MILITAR NA EDUCAÇÃO BÁSICA

Licia Gomes Quinan, Alessandra Carvalho

Resumo


O processo de construção da memória é marcado por lembranças e esquecimentos seletivos e por intensas disputas entre diferentes agentes sociais. Nesse processo, o historiador se coloca frente a um dever de memória, participando da identificação dos interesses que estão em disputa na construção da memória histórica a partir de sua análise do passado. Esse artigo propõe uma reflexão sobre essa função social do historiador a partir da análise do ensino da ditadura militar na educação básica. O objetivo é examinar aconstrução do passado autoritário a partir da memória e sua problematização pelo conhecimento histórico escolar. Para tanto, será utilizado o conceito de consciência histórica, tributário da emergência da didáticada história como campo de pesquisa.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais

REVISTA TRANSVERSOS - ISSN:2179-7528

Laboratório de Estudos das Diferenças e Desigualdades Sociais - UERJ

Campus Francisco Negrão de Lima - Pavilhão João Lyra Filho Rua São Francisco Xavier, 524 - 9° andar - Bloco D, sala 6.

http://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/transversos