ARQUIVOS POLICIAIS E SUA MATERIALIDADE: DITOS SOBRE CRIMINOSOS PORTUGUESES E SUAS PRÁTICAS CRIMINAIS NA CAPITAL FEDERAL (1907-1918)

Michele Paula dos Santos

Resumo


Este artigo aborda a aplicabilidade do discurso modernizador da polícia do Rio de Janeiro,entre os anos de 1907 e 1910, através dos ditos sobre criminosos portugueses e suas práticas criminais. Para tanto, arquivos
policiais são analisados através do método arqueológico, ou seja, como sistema formador e transformador de enunciados. Neste caso, produtores da subjetivação de criminosos portugueses e de suas práticas criminais como
sinônimo de retrocesso.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais

REVISTA TRANSVERSOS - ISSN:2179-7528

Laboratório de Estudos das Diferenças e Desigualdades Sociais - UERJ

Campus Francisco Negrão de Lima - Pavilhão João Lyra Filho Rua São Francisco Xavier, 524 - 9° andar - Bloco D, sala 6.

http://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/transversos