DE “LUTA DO BARRO”, “ISSO DO BARRO”, “NESSE SERVIÇO” À CERÂMICA DE APIAÍ

Guacira Waldeck

Resumo


<doi>10.12957/tecap.2014.16238

O artigo descreve uma experiência de intervenção, de 2002 a 2003, na Casa do Artesanato Municipal de Apiaí, no Vale do Ribeira, estado de São Paulo, como parte das atividades empreendidas pelo Centro Nacional de Folclore e Cultura Popular no Programa Artesanato Solidário, ação de rede de parceiros voltada, sobretudo, para a ação direta em coletividades artesanais, no sentido de proporcionar condições à continuidade das atividades. Em lugar de atuar diretamente em bairros rurais, o objetivo foi demarcar simbolicamente os espaços de venda e de guarda e exibir os diversos objetos adquiridos para a coleção desde os anos 70. Uma das vertentes da narrativa do espaço de exibição consistiu em expor parte do material informativo, fotos e textos de diferentes coleções públicas e privadas.


Palavras-chave


COLECIONAMENTO; EXIBIÇÃO; CASA DO ARTESANATO MUNICIPAL DE APIAÍ; PROGRAMA ARTESANATO SOLIDÁRIO

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/tecap.2014.16238

Apontamentos

  • Não há apontamentos.