“SAMBA É QUE NEM PASSARINHO!”

Denise Espírito Santo

Resumo


Este texto faz parte de um estudo maior sobre poesia em letra de canção e performance vocal nas culturas populares e urbanas, mais especificamente nos redutos negros da cidade do Rio de Janeiro em pleno período de transformações sociais, políticas e culturais no início do século XX. Parte deste estudo foi utilizada dentro de uma proposta de aula-espetáculo para alunos do ensino fundamental de uma escola pública de Petrópolis. Naquela ocasião, o objetivo principal era trabalhar com alguns temas e questões culturais que poderiam integrar uma proposta pedagógica na área do ensino da arte inspirada pela Lei n. 10.639. Cabe dizer, que esta lei tornou obrigatório o ensino da diáspora africana, da história da África e das relações étnico-raciais no cotidiano escolar. Recentemente, a lei passou a abrigar também a contribuição da matriz indígena para uma reflexão sobre o caráter multicultural de nossa sociedade brasileira.

Palavras-chave


AUTORIA, CULTURA POPULAR, SAMBA, TRADIÇÃO, RIO DE JANEIRO

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.