OS BATE-BOLAS DO CARNAVAL CONTEMPORÂNEO DO RIO DE JANEIRO

Aline Valadão Vieira Gualda Pereira

Resumo


DOI: http://dx.doi.org/10.12957/tecap.2009.12160

Neste artigo tratamos de apresentar e analisar as turmas contemporâneas de bate-bolas. As informações contidas neste texto são organizadas sob dois focos: um que contempla as fantasias e outro que se volta para as performances das turmas observadas. Tais informações são tratadas de modo a ressaltar que, entre as turmas de bate-bolas atuais, as características da heterogeneidade, do hibridismo e da dinâmica têm se mostrado como predominantes. Finalizamos o texto propondo a revisão e atualização das teorias e descrições anteriores ao nosso estudo. Esta proposta se deve ao fato de grande parte destas teorias e descrições, realizadas principalmente entre as décadas de 1970 e 1980, empreenderem formas de compreender as práticas dos bate-bolas baseadas nas suas características mais homogêneas e constantes. Com este feito, apontamos para a necessidade de se rever também a própria conceituação de Cultura, uma vez que, nos tempos atuais, as manifestações culturais, em geral, parecem tender a apresentar elementos materiais e simbólicos cada vez mais híbridos e instáveis.


Palavras-chave


BATE-BOLAS, CARNAVAL, RIO DE JANEIRO, CULTURA, ESTUDOS CULTURAIS.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/tecap.2009.12160

Apontamentos

  • Não há apontamentos.