AS ARTES INDÍGENAS E A ARTE CONTEMPORÂNEA

Regina Polo Müller

Resumo


DOI: http://dx.doi.org/10.12957/tecap.2010.12046

Este trabalho apresenta uma discussão sobre a arte nas sociedades indígenas situada no cenário da arte contemporânea. Abordam-se a pintura corporal, a arte gráfica e o ritual entre os Asuriní do Xingu, cotejando-os à arte conceitual e à arte da performance. A análise demonstra as noções do pensamento asuriní presentes nessas manifestações, bem como a contextualização e os processos que ocorrem em sua produção. Abordam-se também manifestações de outros povos indígenas, como os Kaxinawa, os Xavante e os Kayapó-Xikrin, relacionando-as a princípios filosóficos e valores éticos e morais, e se apresentam os rituais como performances cênicas.


Palavras-chave


ARTE GRÁFICA, ASURINÍ DO XINGU, RITUAL, ARTE CONTEMPORÂNEA, PERFORMANCE.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/tecap.2010.12046

Apontamentos

  • Não há apontamentos.