A BEIJA-FLOR DOS ANOS DE SACRIFÍCIO

Luiz Anselmo Bezerra

Resumo


DOI: http://dx.doi.org/10.12957/tecap.2010.12039

A partir da memória de antigos componentes da Beija-Flor de Nilópolis, propõe-se uma análise da visão que esses atores sociais constroem sobre a dinâmica de funcionamento da organização carnavalesca dos anos 50 até meados da década de 1970. O objetivo do artigo é mostrar como a escola de samba despontou em sua primeira fase enquanto uma alternativa na rede de lazer então constituída no município de Nilópolis.


Palavras-chave


ESCOLA DE SAMBA, PRÁTICAS DE LAZER, REDES DE SOCIABILIDADE, RELAÇÕES DE PODER.



DOI: https://doi.org/10.12957/tecap.2010.12039

Apontamentos

  • Não há apontamentos.