BATALHAS DE CONFETE E CORETOS CARNAVALESCOS: O DESENHO DE UMA PAISAGEM EFÊMERA NO CARNAVAL CARIOCA NAS DÉCADAS DE 1930 A 1950

Helenise Guimarães

Resumo


DOI: http://dx.doi.org/10.12957/tecap.2011.10441

O artigo analisa práticas socioculturais e o cenário artístico que redefiniu o processo de ornamentação carnavalesca na cidade do Rio de Janeiro entre as décadas de 1930 e 1950, período marcado pela descentralização do carnaval carioca devido a momentâneo esvaziamento dessa festa popular no Centro urbano da cidade. As batalhas de confete e os coretos carnavalescos, foco deste artigo, sobressaíam na paisagem carioca, sendo assim considerados elementos de destaque, tanto por suas características plásticas como pelo forte simbolismo que veiculavam, sobretudo aqueles inspirados em nossa identidade nacional. Seja pela forma ou pela ideologia nelas representadas, foram artistas e foliões os responsáveis diretos por essas práticas que, em curto espaço de tempo, encontraram na mídia e no próprio poder público importantes agentes que não apenas apoiaram, mas também vieram legitimar o uso de ornamentações carnavalescas.


Palavras-chave


DECORAÇÃO, CARNAVAL, PAISAGEM, RIO DE JANEIRO, CORETO.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/tecap.2011.10441

Apontamentos

  • Não há apontamentos.