CARNAVAL NOS ANOS DE 1940: AS MUITAS FANTASIAS DE UM RIO FOLIÃO

Helenise Monteiro Guimarães, Raphael David dos Santos Filho

Resumo


DOI: http://dx.doi.org/10.12957/tecap.2012.10274

Este artigo traça breve trajetória das manifestações carnavalescas da cidade do Rio de Janeiro na década de 1940, observando como essas manifestações responderam a eventos históricos como a Segunda Guerra Mundial e o período de governo denominado Estado Novo (1937-1945). A consolidação do carnaval como festa-símbolo desta cidade é marcada não só pela autoafirmação de sua mais nova e indomável manifestação foliã, o desfile das escolas de samba, mas pela iniciativa do poder público em organizar, de forma sistemática, a ornamentação das principais ruas da cidade. A estratégia seguiria o modelo já consagrado das decorações de bailes, dando à festa nova dimensão, em que a cidade passa por gigantesca metamoforse cenográfica, cuja trajetória muito colaboraria para a espetacularização do carnaval carioca.


Palavras-chave


FESTAS POPULARES, CARNAVAL, DECORAÇÃO URBANA, ESCOLAS DE SAMBA, RIO DE JANEIRO, BRASIL.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/tecap.2012.10274

Apontamentos

  • Não há apontamentos.