A DANZA DE EL TIGRE E O AUTO DO BOI: CONEXÕES ENTRE SISTEMAS DANCÍSTICOS, PERFORMANCES E DRAMAS SOCIAIS NO CONTEXTO DO DIÁLOGO INTERCULTURAL LATINO-AMERICANO

Wallace de Deus Barbosa

Resumo


DOI: http://dx.doi.org/10.12957/tecap.2012.10268

Estudo etnográfico de um gênero de danças tradicionais executado por etnias indígenas de um trecho da costa oeste mexicana1 e segmentos da população mestiça, cujo roteiro encena a atualização de um drama social envolvendo o processo colonial, a atividade agropecuária e o diálogo intercultural entre as figuras (genéricas) do índio, do fazendeiro e do camponês. Esta etnografia pretende explorar alguns paralelos da danza del tigre com folguedos populares brasileiros, particularmente o bumba meu boi, apontando ainda para a realidade de alguns grupos indígenas no Nordeste do Brasil, cujo processo de afirmação identitária em diálogo com o Estado nacional produziu gêneros performáticos e proporcionou a difusão de sistemas dancistas (sendo o toré o mais conhecido), acionados nos diálogos com a sociedade nacional.


Palavras-chave


ANTROPOLOGIA DA DANÇA, ETNOLOGIA INDÍGENA, PATRIMÔNIO IMATERIAL, CULTURAS POPULARES.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/tecap.2012.10268

Apontamentos

  • Não há apontamentos.