A “IMAGINAÇÃO MUSEAL” DOS FOLCLORISTAS

Vânia Dolores Estevam de Oliveira

Resumo


DOI: http://dx.doi.org/10.12957/tecap.2012.10267

O texto visa apontar os indícios da “imaginação museal” (chagas, 2003) no pensamento dos principais estudiosos do folclore, que resultou na institucionalização desses estudos, com a criação, em 1958, da Campanha de Defesa do Folclore Brasileiro, atual Centro Nacional de Folclore e Cultura Popular.


Palavras-chave


IMAGINAÇÃO MUSEAL, FOLCLORE, MUSEU, MUSEUS DE FOLCLORE, MOVIMENTO FOLCLÓRICO BRASILEIRO.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/tecap.2012.10267

Apontamentos

  • Não há apontamentos.