ARTE FIGURATIVA DE TAUBATÉ (SP): TRÊS PERCURSOS DO TORNAR-SE FIGUREIRO

Valéria Aquino

Resumo


DOI: http://dx.doi.org/10.12957/tecap.2013.10061

Com o objetivo de refletir sobre o processo de ensino e aprendizagem da arte figurativa em Taubaté (SP), este artigo aborda três diferentes formas de aprendizagem, a partir das diferentes categorias classificatórias nativas: figureiros de família, figureiros tradicionais e novos figureiros. Dessas categorias, apesar de distintas, emerge a própria concepção do que é ser figureiro em Taubaté.


Palavras-chave


ARTE FIGURATIVA; TAUBATÉ; FIGUREIROS; ARTE POPULAR.

Texto completo:

PDF HTML


DOI: https://doi.org/10.12957/tecap.2013.10061

Apontamentos

  • Não há apontamentos.