MOÇAMBIQUE GEODIVERSO: POR UMA GEOGRAFIA INCLUSIVA NO ENSINO E NA PESQUISA

Zacarias Alexandre Ombe

Resumo


Nesta comunicação advoga-se a necessidade de introduzir e sistematicamente promover o paradigma da diversidade em Moçambique pelo seu potencial revitalizador da relevância da geografia no enfrentamento dos problemas da contemporaneidade. O paradigma da diversidade e da inclusão pode ser uma resposta adequada ao actual cenário reducionista, através de uma abordagem que, ao estudar territórios e grupos humanos, aprecie a riqueza de nuances das contribuições particulares para escalas cada vez mais alargadas. Como forma de operacionalização do paradigma, com base em pesquisas bibliográficas e de campo, propõe-se o emprego, na caracterização dos espaços geográficos, dos conceitos de Geodiversidade, Biodiversidade e Sociodiversidade assim como a melhoria na caracterização da geografia tradicional nos manuais de ensino. Importa constatar que os dois primeiros conceitos já estão em uso nos círculos académicos ligados à conservação mas o último possui ainda uma circulação restrita entre os geógrafos. A sua introdução deve-se à sua semelhança estrutural com os restantes.


Texto completo:

02 - 16


DOI: https://doi.org/10.12957/tamoios.2014.9923

ISSN: 1980-4490

Periódicos Capes Resultado de imagem para logotipo biblioteca nacional