PROCESSOS DE ESPOLIAÇÕES NO BRASIL ATUAL: OFENSIVAS DO AGRONEGÓCIO SOBRE OS DIREITOS AMBIENTAIS E TERRITORIAIS

Daniel Macedo Lopes Vasques Monteiro

Resumo


Nos últimos anos a crise ambiental vem se intensificando no mundo e, mais fortemente, no Brasil. O contexto político atual brasileiro favorece o avanço das áreas agricultáveis voltadas para a exportação de commodities. Nesse sentido, o seguinte artigo tem como objetivo compreender o avanço das ofensivas que favorecem o agronegócio em contraposição às questões ambientais e aos territórios de grupos que não correspondem a racionalidade capitalista nessas áreas de espoliação. No trabalho buscar-se-á compreender os processos de espoliação dos setores do agronegócio que envolvem etapas como o desmatamento, a grilagem de terra, o uso exacerbado de agrotóxicos e os projetos de lei que tramitam nas esferas institucionais. Acrescenta-se que a análise foi feita de acordo com a perspectiva analítica anti-colonial, buscando compreender o território de acordo com os sujeitos que nele vivem e lutam contra o avanço da fronteira agrícola capitalista.


Palavras-chave


Questão ambiental; agronegócio; acumulação por espoliação; fronteira agrícola; geografia anti-colonial

Texto completo:

74-95


DOI: https://doi.org/10.12957/tamoios.2022.63317

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

ISSN: 1980-4490

 Resultado de imagem para logotipo biblioteca nacional     Portal de Periódicos da CAPES