NEOLIBERALISMO E EXPANSÃO DO AGRONEGÓCIO GLOBALIZADO NO BRASIL

Henrique Faria dos Santos

Resumo


O objetivo do presente artigo é discutir as bases de expansão e consolidação do agronegócio globalizado no território brasileiro que, na atualidade se fundamenta, em seu conteúdo político e econômico, no Neoliberalismo. Nas últimas décadas, o país vivenciou grandes transformações na atividade agropecuária em função da progressiva modernização das operações agrícolas, logísticas e de comercialização, tendo como protagonistas nesse processo a atuação estratégica do Estado e as grandes empresas nacionais e transnacionais. Várias regiões e seus respectivos municípios foram incorporados, de forma socialmente excludente e ambientalmente insustentável, à lógica de produção e exportação competitiva de commodities agrícolas para os mercados internacionais, o que tem acarretado diversas implicações socioespaciais. A superação do padrão produtivo derivado dos Complexos Agroindustriais e a constituição de uma agricultura científica globalizada trouxeram novos desafios à organização econômica e política do território, bem como situações geográficas de vulnerabilidade nas principais regiões produtivas do agronegócio.

Palavras-chave


agronegócio globalizado; neoliberalismo; território brasileiro; vulnerabilidade territorial

Texto completo:

21-46


DOI: https://doi.org/10.12957/tamoios.2022.63310

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

ISSN: 1980-4490

Periódicos Capes Resultado de imagem para logotipo biblioteca nacional