A “HISTÓRIA GERAL DA NATUREZA E TEORIA DO CÉU” DE IMMANUEL KANT: SUA IMAGEM DE COSMOS E SEU CLAMOR POR UMA GEOGRAFIA FÍSICA

Antonio Carlos Vitte, Alexandre Domingues Ribas

Resumo


DOI 10.12957/tamoios.2012.4520

 

Em março de 1755, vinha a público, simultaneamente em Leipzig e em Königsberg (e sob a edição de Johann Friedrich Petersen), a “História Geral da Natureza e Teoria do Céu”; opúsculo de Immanuel Kant (1724-1804) – conspícuo e inexcedível filósofo alemão – que exibe a sistematização maior de sua denominada cosmologia pré-crítica. Poucos meses depois, mais designadamente no semestre de verão de 1756, o mesmo Kant começa a lecionar um curso de geografia física. Parece-nos ser inconcusso que há uma abastada consangüinidade entre o nascedouro das perquirições geográficas em Kant e essas meditações cosmológicas (e cosmogônicas) de 1755 – devotadas a alcançar uma representação concreta do universo em sua totalidade e, outrossim, um fundamento metafísico de explicação da natureza.


Texto completo:

02 - 14


DOI: https://doi.org/10.12957/tamoios.2012.4520



ISSN: 1980-4490

Periódicos Capes Resultado de imagem para logotipo biblioteca nacional