Novos contextos, novos padrões: o mercado imobiliário e os rearranjos na mobilidade espacial da população na Região Metropolitana do Rio de Janeiro

Faber Paganoto

Resumo


Este artigo busca identificar, dimensionar e analisar possíveis mudanças nos padrões de mobilidade espacial da população na Região Metropolitana do Rio Janeiro, como efeito do processo de recuperação econômica de sua periferia ao longo da última década.

Considera-se que os novos empreendimentos imobiliários lançados na Baixada Fluminense, em função de seu volume e de seu perfil voltado principalmente à classe média, têm papel fundamental no entendimento destes rearranjos da mobilidade, seja sobre a migração ou sobre os deslocamentos intrametropolitanos.

Os investimentos imobiliários deslanchariam um processo de invasão-sucessão, empurrando os mais pobres para municípios menos dinâmicos da própria periferia. Assim, os deslocamentos pendulares originados na periferia e destinados a outro município na periferia tenderiam a se intensificar. Além disso, a ampliação da oferta de empregos durante e após as obras ratificaria o fortalecimento de novos núcleos de destino para os deslocamentos pendulares na periferia metropolitana.

Texto completo:

42 - 48


DOI: https://doi.org/10.12957/tamoios.2012.3778



ISSN: 1980-4490

Periódicos Capes Resultado de imagem para logotipo biblioteca nacional