CAMINHOS INVESTIGATIVOS SOBRE OS TERRITÓRIOS DA INFÂNCIA

Márcio da Costa Berbat, Fábio Rodrigues de Barros, Pablo Jordão da Silva

Resumo


Este trabalho tem por objetivo compreender que tipos de relações ocorrem entre a criança e seus territórios lugares dentro da escola. A presente investigação se caracteriza como um estudo de cunho etnográfico e interdisciplinar. Os resultados apontam que os territórioslugares são influenciados pela prática de um discurso hegemônico que limita o espaço interno da escola à sala de aula, não permitindo que a criança construa uma realidade inerente a essa fase da vida. Além disso, as crianças atendidas na referida instituição pesquisada residem em bairros que não dispõem de equipamentos públicos como praças e brinquedos que permitam criar e construir a própria condição espacial na infância. Assim, acreditamos que a escola precise ter no seu ambiente interno um espaço que seja sensível as territorialidades da infância, propiciando as crianças explorar de modo singular esse espaço geográfico, tornando-se sujeito no processo de produção do espaço, uma vez que parte do seu dia é vivenciada neste lugar. Desse modo, a escola contribuirá de modo significativo na experiência de construção dos conceitos geográficos no período da infância, possibilitando a participação da escola e seu entorno na perspectiva do sujeito de direito

Texto completo:

131-153


DOI: https://doi.org/10.12957/tamoios.2015.18171



ISSN: 1980-4490

 Resultado de imagem para logotipo biblioteca nacional     Portal de Periódicos da CAPES