A METRÓPOLE E A PATRIMONIALIZAÇÃO DO TERRITÓRIO: A ANÁLISE DOS BAIRROS DE SANTA TERESA (RIO DE JANEIRO) E ALFAMA(LISBOA)

Fabio Costa Peixoto

Resumo


A representação do passado das cidades, percebida na prática discursiva dos agentes sociais promotores e gestores do patrimônio histórico, tem sido construída em meio às disputas pelo sentido da história. O principal resultado desta associação permite constatar que a identidade local funciona como um elemento aglutinador na estruturação dos elos que criam um sentimento coletivo de pertencimento a uma comunidade frente aos processos desestabilizadores da globalização da sociedade contemporânea. Selecionamos o bairro de Santa Teresa na cidade do Rio de Janeiro e o bairro de Alfama, na cidade de Lisboa para tratar das questões atuais referentes à preservação do patrimônio urbano no que diz respeito às invenções das tradições, a criação de símbolos e às transformações identitárias, ou seja, na sua função de estratégia representacional. O imaginário instituinte que identifica o bairro com um nome, uma comunidade e quase um monumento histórico, é tensionado pela emergência de novas territorialidades e sociabilidades decorrentes de projetos de modernização das cidades.

Palavras-chave: memória, patrimônio, Lisboa e Rio de Janeiro


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/tamoios.2010.1173

ISSN: 1980-4490

Periódicos Capes Resultado de imagem para logotipo biblioteca nacional