Roteiro prático para preceptoria em fisioterapia intensiva pediátrica de um hospital universitário.

Gisele da Silva Peixoto Zandona, Deisiane da da Silva Mesquita, Meyrilane Vicente de Laias Moreira, Camila Fortes Correa, Shanna Machado de Sousa

Resumo


Resumo: É importante que o preceptor da unidade de terapia intensiva pediátrica tenha um planejamento estruturado para sequenciar os aprendizados com coerência dos temas e qualidade de conteúdo aos seus residentes, sendo esses os principais objetivos da preceptoria. Permitindo assim articular de forma prática e didática os diversos assuntos necessários para a formação concisa desse residente ao mesmo tempo, em que permite obter melhores parâmetros de avaliação. Este roteiro destina se também a desenvolver conhecimentos, habilidades, competências e atitudes necessárias à prática multiprofissional, possibilitando o desenvolvimento da capacidade crítica, reflexiva, participativa e transformadora, principalmente focada nas especificidades da área de concentração da residência. Este artigo trata-se de projeto de intervenção do tipo plano de preceptoria onde foi estruturado em formato de Roteiro Prático de Ensino e a avaliação quinzenal ou mensal foi seguindo a metodologia na pirâmide de Miller. O roteiro proposto foi resultado da interação com a  rede de apoio com todos os atores da preceptoria; visando a melhoria na capacidade técnica assistencial desses residentes; e também a reversão das fraquezas antes imposta pela falta de argumentação teórico dos assuntos mais questionados durante o estágio e o planejamento para as atividades por meio do cronograma, possibilitou o cumprimento das temáticas, permitindo a organização dos processos de preceptoria, abordados e graduados por nível de dificuldades. Com utilização do método, foi possível a materialização de um conceito pedagógico e aumentou o impacto educacional das avaliações, bem como qualificou a formação dos residentes, permitindo assim um aprendizado direcionado.

 


Palavras-chave


Preceptoria, roteiro de estagio, serviço de fisioterapia em hospital, estágio clínico.

Texto completo:

PDF

Referências


AGUIAR, Adriana Cavalcanti. Preceptoria em Programas de Residência: ensino, pesquisa e gestão / Adriana Cavalcanti de Aguiar (Organizadora). Rio de Janeiro: CEPESC/IMS/UERJ, 2017. Disponível em: https://preceptores.icict.fiocruz.br/livro-preceptoria-em-programas-de-residencia.pdf. Acessado em 15 de novembro de 2020

BOTTI, Sérgio Henrique de Oliveira. O Papel do Preceptor na Formação de Médicos Residentes: um estudo de residências em especialidades clínicas de um hospital de ensino. Rio de Janeiro; 2009. Doutorado [Tese] – Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca.). Disponível em: https://www.arca.fiocruz.br/bitstream/icict/2582/1/ENSP_Tese_Botti_Sergio_Henrique.pdf

DEMO, Pedro. Educação e qualidade. Campinas: Editora Papirus, 1994. (Coleção magistério: Formação e trabalho pedagógico).

DILLON, Loretta Schoen; TOMAKA, Joseph W.; CHRISS, Claudia E; GUTIERREZ, Camelia P; HAIRSTON, Jennifer M. The effect of student clinical experiences on clinician productivity. J Allied Health, p. 261–5, 2003.Disponivel em: https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/14714600/. Acessado em 23 de março de 2021.

EINLOFT, Paulo Roberto; GARCIA, Pedro Celiny; PIVA, Jefferson Pedro; BRUNO, Francisco; KIPPER, Délio José; FIORI, Renato M. Perfil epidemiológico de dezesseis anos de uma unidade de terapia intensiva pediátrica. Revista de Saúde Pública, v. 36, n. 6, p. 728–733, dez. 2002. Disponível em : https://www.scielo.br/j/rsp/a/48kXd8Lbgyn7f4tjz3pPtmF/abstract/?lang=pt. Acessado em outubro de 2020.

IZECKSOHN, Mellina Marques Vieira; JUNIOR, Jorge Esteves Teixeira; STELET, Bruno Pereira; JANTSCH, Adelson Guaraci. Preceptoria em Medicina de Família e Comunidade: desafios e realizações em uma Atenção Primária à Saúde em construção. Ciência & Saúde Coletiva [online]. 2017, v. 22, n. 3, pp. 737-746. ISSN 1678-4561.Disponivel em: https://www.scielo.br/j/csc/a/6TSMNrnJvwcSgjvwzGjRFmd/abstract/?lang=pt. Acessado em junho 2020.

LIMA, ROZENDO. Desafios e possibilidades no exercício da preceptoria do Pró-Pet Saúde. Interface 19 (suppl 1) • Ago 2015 • https://doi.org/10.1590/1807-57622014.0542 . Acessado em: 10 de março de 2021.

MADRUGA, Luciana Margarida de Santana; MARTINS, Fábio de Lima; BEZERRA, Samarony Caio Moreno; PASSOS, Anadélia Lopes de Souza; LIMA E COSTA, Murillo Frazão de; DIAS, Adriana Luna Pinto; LEITE, Karla Neves; COSTA, Thaísa Dias de Carvalho. O papel do fisioterapeuta na preceptoria de uma residência multiprofissional em saúde hospitalar. Cadernos de Educação, Saúde e Fisioterapia, v. 4, n. 8, 2017. Disponível em: http://revista.redeunida.org.br/ojs/index.php/cadernos-educacao-saude-fisioter/issue/view/32/showToc. Acessado em 5 de janeiro de 2020.

MILLER, G. E. The assessment of clinical skills/ competence/performance. Acad Med. 1990;65(9 suppl): S63–S67.Disponivel em: https://journals.lww.com/academicmedicine/toc/1990/09000. Acessado em 30 de outubro de 2020.

MACEDO, Kelly Dandara da Silva; ACOSTA, Beatriz Suffer; SILVA, Ethel Bastos da; SOUZA, Neila Santini de; COLOMÉ, Carmem Lúcia; SILVA, Karla Kristiane Dames. Metodologias ativas de aprendizagem: caminhos possíveis para inovação no ensino em saúde. Esc. Anna Nery, Rio de Janeiro, v. 22, n. 3, 2018. Disponível em: https://www.scielo.br/j/ean/a/XkVvYBMtbgRMLxQvkQGqQ7z/?lang=en. Acessado em: 07 de abril de 2021.

PISSAIA, Luís Felipe; QUARTIERI, Marli Teresinha; AMADO, Nélia Maria Pontes; CARREIRA, Susana Paula Graça; REHFELDT, Márcia Jussara Hepp; COSTA, Arlete Eli Kuns da. Metodologia de problematização como processo avaliativo em um curso profissionalizante na área da saúde. Revista Sustinere, [S.l.], v. 5, n. 2, p. 279 - 295, jan. 2018. ISSN 2359-0424. Disponível em: https://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/sustinere/article/view/30285. Acessado em: 07 de abril de 2021




DOI: https://doi.org/10.12957/sustinere.2021.61910

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


   Resultado de imagem para blogger icon   

 

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

ISSN 2359-0424

IBI Factor: 2.2

 

A Revista SUSTINERE está indexada/cadastrada em: