Interest and motivation of pediatric medical residents in the pedagogical process of teaching: preceptors’ perception

Valmin Ramos Silva, Janine Pereira da Silva, Loise Cristina Passos Drumond, Catarina Bubach Ribeiro Alves, Hiran Pinel

Resumo


Introduction: Although many say that the resident doctor has no interest in the activities developed during the medical residency in Pediatrics, this does not seem to be true, especially when it comes to secondary and tertiary care. Objective: To evaluate the preceptors’ perception about Pediatric medical residents’ interest and motivation in the teaching process. Methods: Cross-sectional study using a semi-structured interview with preceptors in Pediatrics. Results: Included 40 (67,8%) of 59 preceptors, 80,0% women, mean age 45,3±12,5years, permanence in the Program 11,9±10,9 years, 18 (45,0%) with ≤5 years as preceptor; 18 (45,0%) reported no teacher training; 18 (45,0%) deliver/discuss syllabus. Most stress-generating rotations were urgency/emergency, pediatric intensive care unit, hospital shifts and clinical case presentations. Lower interest reported by 8 (20,0%); 31 (77,5%) greater interest in practical activities; 18 (45,0%) reported interest and motivation for theoretical-practical contents. In those with time ≤ 5years, 6 (33,3%) reported lack of enthusiasm; in the group > 5years, 2 (9,1%) reported lack of enthusiasm (p=0,057). For motivation, in both groups ≤5years (16,7%) and >5years (13,6%), 3 reported lower motivation (p=0,789). Conclusions: Preceptors acknowledge that residency in medical education is important, but it is also stress-inducing. Accordingly, it is necessary to consider on the pursuit for modern teaching processes, allowing training, professional and personal growth, with prevention of organic and emotional dysfunctions, enhancing interest and motivation for the teaching process.


Palavras-chave


Teaching; Preceptorship; Internship and Residency; Pediatrics

Texto completo:

PDF (English)

Referências


ASAIAG, Paulo Eduardo et al. Avaliação da qualidade de vida, sonolência diurna e burnout em Médicos Residentes. Revista Brasileira de Educação Médica, [s.l.], v. 34, n. 3, p. 422-429, set. 2010.

BLANK, Danilo. Residência Pediátrica: quantos seguidores teria hoje @william_osler?. Residência Pediátrica, [s.l.], v. 1, n. 2, p. 4-6, 2011.

BOTTI, Sérgio Henrique de Oliveira; REGO, Sérgio Tavares de Almeida. Docente-clínico: o complexo papel do preceptor na residência médica: o complexo papel do preceptor na residência médica. Physis: Revista de Saúde Coletiva, [s.l.], v. 21, n. 1, p. 65-85, 2011.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Ensino Superior. Residência Médica Lato Sensu. 2008. Disponível em: . Acesso em: 30 jul. 2017.

BUENO, M. As teorias de motivação humana e sua contribuição para a empresa humanizada: um tributo a Abraham Maslow. Revista do Centro de Ensino Superior de Catalão - CESUC, v. 4, n. 6, 2002.

BURGESS, Annette et al. First year clinical tutorials: students’ learning experience. Advances in Medical Education and Practice, [s.l.], p. 451, nov. 2014.

CHIAVENATO, Idalberto. Gestão de pessoas: o novo papel dos recursos humanos nas organizações. Rio de Janeiro: Campus, 1999.

FRANÇA, Tânia et al. Política de Educação Permanente em Saúde no Brasil: a contribuição das comissões permanentes de integração ensino-serviço. Ciência & Saúde Coletiva, [s.l.], v. 22, n. 6, p. 1817-1828, jun. 2017.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

GRUNFELD, e et al. Cancer Care Workers in Ontario: Prevalence of Burnout, Job Stress and Job Satisfaction. CMAJ Canadian Medical Association Journal, [s.l.], v. 163, n. 2, p. 166-169, jul. 2000.

GUIMARÃES, Sueli Édi Rufini; BZUNECK, José Aloyseo; SANCHES, Samuel Fabre. Psicologia educacional nos cursos de licenciatura: a motivação dos estudantes. Psicologia Escolar e Educacional, Campinas, v. 6, n. 1, p. 11-19, jun. 2002.

HATEM, Charles J. et al. The Educational Attributes and Responsibilities of Effective Medical Educators. Academic Medicine, [s.l.], v. 86, n. 4, p. 474-480, abr. 2011.

JESUS, Lisieux Eyer de. Ensinar cirurgia: como e para quem?. Revista do Colégio Brasileiro de Cirurgiões, [s.l.], v. 35, n. 2, p. 136-140, abr. 2008.

LIEURY, A; FENOUILLET, F. Motivação e aproveitamento escolar. São Paulo: Loyola, 2000.

LIKERT, Rensis. A technique for the measurement of attitudes. Archives in Psychology, Nova Iorque, v. 140, p. 1-55, jun. 1932.

MAGALHÃES, Renato Arimateia Costa; GLINA, Débora Miriam Raab. Prevalência de Burnout em médicos de um Hospital Público de São Paulo. Saúde, Ética & Justiça, [s.l.], v. 11, n. 1-2, p. 29, 7 nov. 2006.

MAIESKI, Sandra; OLIVEIRA, Katya Luciane de; BZUNECK, José Aloyseo. Motivação para aprender: o autorrelato de professores brasileiros e chilenos. Psico-USF, [s.l.], v. 18, n. 1, p. 53-64, abr. 2013.

NUNES, Maria do Patrocínio Tenório. Residência Médica no Brasil: situação atual e perspectivas. Boletim Informativo da Associação Brasileira de Ensino Médico, Rio de Janeiro, p. 31-36, 2003.

OLIVIERI, Durval Pessoa. O “Ser doente”: Dimensão humana na formação do profissional de saúde. São Paulo: Moraes Ltda, 1985.

OURIQUE, Maiane Liana Hatschbach. Performances da docência: compreensão das dimensões filosóficas da formação. Revista Brasileira de Educação, [s.l.], v. 15, n. 45, p. 544-554, dez. 2010.

SAMPAIO, S.A.P. A implantação da residência médica no Hospital das Clínicas: 40 anos de história. ESTUDOS FUNDAP. Residência Médica, São Paulo, p. 4-32, 1984.

TODOROV, João Cláudio; MOREIRA, Márcio Borges. O Conceito de Motivação na Psicologia. Revista Brasileira de Terapia Comportamental e Cognitiva, [s.l.], v. 7, n. 1, p. 119-132, 1 fev. 2005. Revista Brasiliera de Terapia Comportamental e Cognitiva (RBTCC). http://dx.doi.org/10.31505/rbtcc.v7i1.47.

VERNON, M. D. Motivação Humana. Petrópolis: Vozes, 1973.

VILLAR, Maria Auxiliadora Monteiro; CARDOSO, Maria Helena Cabral de Almeida. Residência médica em pediatria: no campo de prática. Cadernos de Saúde Pública, [s.l.], v. 18, n. 1, p. 329-339, fev. 2002.

WUILLAUME, Susana M; BATISTA, Nildo A. O preceptor na residência médica em Pediatria: principais atributos. Jornal de Pediatria, Rio de Janeiro, v. 76, n. 5, p. 333-338, 2000.




DOI: https://doi.org/10.12957/sustinere.2021.51149

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


   Resultado de imagem para blogger icon   

 

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

ISSN 2359-0424

IBI Factor: 2.2

 

A Revista SUSTINERE está indexada/cadastrada em: