Síndrome de Stevens- Johnson: revisão integrativa

Natalia Abreu Silva Vieira, Francisca Irvna Mesquita Cisne, Fernanda Mesquita Magalhães, Victor Matheus Gouveia Nogueira, Maria Auxiliadora Silva Oliveira

Resumo


O presente trabalho consiste em uma revisão integrativa a respeito da Síndrome de Stevens-Johnson, uma reação de hipersensibilidade cutânea grave descrita pela primeira vez em 1922. Foram realizados levantamentos bibliográficos eletrônicos nas bases de dados BVS®, LILACS® e SCIELO®. O recorte histórico das publicações foi estabelecido no período de 2014 a 2019 e selecionaram-se apenas os artigos publicados em Língua Portuguesa. A maioria consistiu em estudos de caso. As variáveis analisadas nos artigos selecionados foram sexo, drogas mais suscetíveis, enfermidades associadas e óbito. A partir da análise, verificou-se que a publicação de artigos sobre a doença foi crescente, porém as publicações em português se deram em quantidade bem menor. Averiguou-se ainda que o principal fármaco associado à síndrome é o alopurinol e que o atendimento inadequado ou tardio ao indivíduo é um dos principais fatores de risco para ocorrência de óbito, junto com a idade avançada, e que há grande recorrência de enfermidades oculares associadas à doença. Desse modo, o estudo demonstrou a importância de um diagnóstico precoce, que permita o início do tratamento adequado o mais rápido possível, de modo a evitar as complicações associadas, e de uma maior conscientização da população em geral a respeito da doença para que se promova a sua mitigação.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/sustinere.2021.47707

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


   Resultado de imagem para blogger icon   

 

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

ISSN 2359-0424

IBI Factor: 2.2

 

A Revista SUSTINERE está indexada/cadastrada em: