Selo Casa Azul certificação ambiental estudo de caso: Condomínio Neo Niterói

Camila Pereira Gonsalez Dinamarco, Assed Haddad, Ana Evangelista

Resumo


O objetivo do presente estudo é realizar uma avaliação da viabilidade de aquisição do Selo Casa Azul por parte do condomínio Neo Niterói, desta maneira, avaliar se o condomínio pode ou não adquirir o Selo Casa Azul. Como justificativa tem-se que a grande parte das atividades humanas que impactam o meio ambiente tem ligações com a indústria da construção civil, e esta indústria, bem como o espaço construído, tem impactos dominantes em aspectos econômicos, sociais e ambientais. Atualmente, considerando a preocupação cada vez maior com as questões ambientais, torna-se necessário pesquisar novas alternativas para minimizar o impacto ambiental no setor da construção civil. Para tanto, a metodologia utilizada para o desenvolvimento deste estudo refere-se a revisão bibliográfica e ao estudo de caso para validar o referencial teórico disponibilizado na literatura técnica atual. A revisão bibliográfica se deu por meio de artigos científicos, normas técnicas e publicações nacionais e internacionais. O estudo de caso foi realizado em um condomínio residencial na cidade de Niterói.Constatou-se que o condomínio estaria apto a possível aquisição do Selo Casa Azul na gradação de nível Prata, caso atendesse a alguns critérios obrigatórios, descritos no Guia do Selo Casa Azul.

 

 

DOI: 10.12957/sustinere.2016.24632


Palavras-chave


Selo Casa Azul; Construção civil; Certificação ambiental; Sustentabilidade; Meio ambiente

Texto completo:

PDF

Referências


AMBIENTE BRASIL. Construções Sustentáveis. Disponível em Acesso em 29 de junho de 2014.

BREEM. Disponível em Acesso em 15 de abril de 2015.

BRUNTLAND, Gro Harlem (editor). Our Common Future the World Commission on Environment and Development Oxford. Oxford University Press, 1987.

CIB / UNEP – IETC. The International Council for Research and Innovation in Building and Construction / United Nations Environment Programme International Environment Technology Centre. Agenda 21 for Sustainable Construction in Developing Countries – A Discussion Document. Pretoria, South Africa: CSIR, 2002.

GBC. Green Building Council Brasil.Disponível em Acesso em 29 de junho de 2014.

JOHN, Vanderley M.; PRADO, Racine T. A. Selo Casa Azul- Boas práticas para habitação mais sustentável. São Paulo: Páginas & Letras - Editora e Gráfica, 2010. Realização CAIXA ECONÔMICA FEDERAL.

HERNANDES, Thiago Zaldini. FAU – Faculdade de Arquitetura e Urbanismo. LEED-NC como sistema de avaliação da sustentabilidade: uma perspectiva nacional? São Paulo - SP, 2006. 134 f. Dissertação (mestrado) – Área de Concentração: Tecnologia da Arquitetura. Universidade de São Paulo.

LEED. Certificação LEED. Disponível emAcesso em 24 de Abril de 2014.

MATTHEWS, Emily; AMANN, Christof; BRINGEZU, Stefan; FISCHER-KOWALSKI, Marina; HÜTTLER, Walter; KLEIJN, René; MORIGUCHI, Yuichi; OTTKE, Christian; RODENBURG, Eric; ROGICH, Don; SCHANDL, Heinz; SCHÜTZ, Helmut; VAN DER VOET, Ester & WEISZ, Helga. The weight of nations: material outflows from industrial economies. Washington, DC: World Resources Institute, 2000. Disponível em .Acesso em 24 de Abril de 2014.

MATOS, Grecia; WAGNER, Lorie. Consumption of materiais in the United States, 1990-1995. Annual Review of Energy and the Environment, v.23, n.1, p. 107-122, Palo Alto, novembro, 1998.

ONU. Conferência das Nações Unidas Sobre Desenvolvimento Sustentável – RIO+20. Disponível em .Acesso em: 29 de junho de 2014.

PLAN OF IMPLEMENTATION. World Summit of Sustainable Development. Johannesburg, United Nations. 2002.

RIO92. Disponível em: http://revista.brasil.gov.br/ Acesso em 05/07/2014. Comissão Mundial sobre o Meio Ambiente e Desenvolvimento da ONU. Disponível em Acesso em 05 de julho de 2014.

ROTH, Caroline das Graças; GARCIAS, Carlos MelloConstrução civil e a degradação ambiental. Desenvolvimento em Questão, v. 7, n. 13, p. 111-128, 2009.

SCHENINI, Pedro Carlos; BAGNATI, Antônio M. Zucatelli; CARDOSO, André Coimbra Felix. Gestão de resíduos da construção civil.In:Cobrac — Congresso Brasileiro de Cadastro Técnico Multifinalitário. Florianópolis: UFSC, de 10 a 14 de outubro de 2004.

WORLD COMMISSION ON ENVIORNMENT AND DEVELOPMENT. Our Common Future Londres: Oxford University Press, 1987. 400 p.




DOI: https://doi.org/10.12957/sustinere.2016.24632

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


   Resultado de imagem para blogger icon   

 

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

ISSN 2359-0424

A Revista SUSTINERE está indexada/cadastrada em: